Loading...
May 23, 2018 Last Updated 1:43 PM, May 23, 2018

Jovens serão multiplicadores de conhecimentos agroecológicos

AS AULAS são ministradas no CFAAO, na Fazendinha Agroecológica Km 47 AS AULAS são ministradas no CFAAO, na Fazendinha Agroecológica Km 47 FOTO NÁTIA ÉLEN AURAS
Publicado em Cotidiano
Ler 1343 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Projeto voltado para moradores de comunidades rurais une Embrapa Agrobiologia e Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

 CONHECIMENTO- A Embrapa Agrobiologia, localizada em Seropédica, iniciou participação em uma iniciativa conjunta com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ) destinada a formar jovens cidadãos como multiplicadores de conhecimentos sobre agroecologia e produção orgânica. Trata-se do projeto Formação agroecológica para jovens cidadãos do Rio de Janeiro, desenvolvido com o apoio financeiro da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD) do Governo Federal.

Segundo informação do site da Embrapa Agrobiologia, o primeiro módulo de treinamento do projeto começou na segunda-feira (22) e será concluído hoje, quarta-feira (31). Dele participam cerca de 60 jovens de comunidades rurais da Região Serrana, da Baixada Fluminense e dos territórios da Baía da Ilha Grande e do Norte e Noroeste do estado, que receberam orientações no Centro de Formação em Agroecologia e Agricultura Orgânica (CFAAO), na Fazendinha Agroecológica. De acordo com o pesquisador José Antônio de Azevedo Espíndola, que é um dos quatro coordenadores do projeto, este primeiro momento abrange aspectos mais conceituais.

Ainda segundo a Embrapa Agrobiologia, a intenção com a atividade  é intensificar a participação social, a organização produtiva e o acesso a mercados. “Nossa expectativa é de que esses jovens formadores capacitem outros jovens urbanos e rurais para a gestão da produção agrícola e não agrícola, bem como as organizações econômicas e sociais do campo e da cidade, na perspectiva da diversificação e da construção de conhecimentos agroecológicos”, explica o professor Espíndola.

O site da Embrapa informa ainda que a formação completa dos jovens deve se estender por cerca de 18 meses, sob a coordenação-geral do professor Antônio Carlos Abboud, segundo demanda específica da SEAD.