Loading...
Apr 22, 2018 Last Updated 4:35 PM, Apr 20, 2018

Macaco é achado morto em Raiz da Serra em Itaguaí

O macaco foi achado morto próximo a cachoeira, na Raiz da Serra, em Itaguaí O macaco foi achado morto próximo a cachoeira, na Raiz da Serra, em Itaguaí
Publicado em Cotidiano
Ler 5764 vezes
Avalie este item
(1 Votar)

FEBRE AMARELA - Um macaco encontrado morto por um morador do bairro Raiz da Serra, em Itaguaí, nesta quinta-feira (11), foi o primeiro a ser encontrado nesta situação na região em 2018. O primata estava em uma cachoeira próximo a Fazenda São Sebastião. A Vigilância Ambiental do município foi avisada pelos moradores que ficaram assustados com a notícia, com medo de a morte do primata estar ligada à febre amarela.

A informação é do vereador André Amorim que recebeu a denúncia. “A prefeitura enviou uma equipe ao local. Mais como ele estava em estado avançado de decomposição eles não recolheram o animal porque nessas condições não dá para fazer exames”, relata o vereador.

Sendo assim, o motivo da morte do macaco ainda é desconhecida e não tem como saber se ele morreu em decorrência de contaminação de febre amarela.

A preocupação maior da população é porque o primata não foi o primeiro a ser encontrado morto na região da Costa Verde. Ainda de acordo com André Amorim, em Mangaratiba, vizinha de Itaguaí, foi confirmado a morte de um macaco por febre amarela. “Recebi essa informação, mas como não sei se procede, estou enviando um ofício para o secretário municipal de Saúde de Mangaratiba que será protocolado hoje”, adiantou o vereador.

VACINAÇÃO

Itaguaí e Seropédica estão entre os 15 municípios que receberão a dose fracionada da vacina a partir de fevereiro. Até o momento, Mangaratiba não aparece na lista. A campanha começa no dia 19 de fevereiro e vai até o dia 9 de março, sendo 24 de fevereiro, o DIA D.

Cerca de 10 milhões de pessoas devem ser a vacinadas no Rio de Janeiro, segundo previsão do Ministério da Saúde. O Estado vai receber investimento de R$ 30 milhões para a campanha.

VACINA FRACIONADA

No fracionamento da vacina da febre amarela, a mesma vacina é utilizada, só que em dose menor. A diferença está no volume e no tempo de proteção. A dose padrão possui 0,5 ml e protege por toda a vida, enquanto a dose fracionada tem 0,1 ml e protege por oito anos, segundo estudos realizados pelo Instituto Biomanguinhos, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), fabricante da vacina.

Segundo o Ministério da Saúde, a campanha atual adotará a dose fracionada devido ao caráter excepcional, com o objetivo de "evitar a expansão do vírus para áreas próximas de onde há circulação atualmente".

PÚBLICO-ALVO

A aplicação da dose fracionada virá acompanhada de um selo específico, a ser colocado na caderneta de vacinação. Para receber as doses, pessoas que vivem nos municípios indicados devem se dirigir às unidades básicas de saúde.

A vacina fracionada é recomendada acima dos 2 anos de idade. Idosos, porém, devem ter avaliação dos serviços de saúde, que irão verificar se há contraindicações à vacinação.

Apesar da oferta da vacina fracionada nesses locais, alguns grupos continuarão a ter recomendação para receber a dose integral. É o caso de crianças de 9 meses a 2 anos incompletos, grávidas residentes de áreas de risco e pessoas com condições especiais –caso de portadores de HIV e pacientes que terminaram a quimioterapia. A justificativa é a ausência de estudos que mostrem a eficácia nestes grupos.

Segundo o ministério, gestantes que vivem em locais com maior risco devem avaliar com o médico os riscos e benefícios de tomar a vacina. Nessa avaliação, entram as condições de saúde da mãe, qual o trimestre de gestação, grau de exposição ao vírus etc.

A vacinação a grávidas era totalmente contraindicada até o ano passado, quando alguns Estados passaram a permitir a imunização mediante avaliação médica nas áreas de maior possibilidade da doença. Nesses casos em que o médico achar que vale tomar a vacina, a dose deve ser a integral, e não a fracionada.

Quem planeja viajar a outro país também receberá a dose integral, desde que apresente o comprovante de viagem no momento da vacinação.

A vacina permanece contraindicada a pacientes imunodeprimidos e em tratamento de câncer e a pessoas alérgicas à proteína do ovo, devido ao risco de eventos adversos.

Já a oferta de vacina nos locais onde já havia recomendação de imunização contra febre amarela não será alterada.

 

Veja as 15 cidades do Rio de Janeiro que terão campanha em fevereiro

Belford Roxo

Duque de Caxias

Itaboraí

Itaguaí

Japeri

Magé

Mesquita

Nilópolis

Niterói

Nova Iguaçu

Queimados

Rio de Janeiro

São Gonçalo

São João de Meriti

Seropédica

 

 

Renata Pires

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Última modificação em Sexta, 12 Janeiro 2018 15:39

Mais Cotidiano

Últimas Notícias

Terceira Idade de Itacuruçá celebra o Dia do Índio com gincana

Os participantes realizaram diversas atividades... (leia mais)

Dificuldade na aprendizagem é tema de capacitação

MANGARATIBA A Diretoria de Assistência... (leia mais)

A caminho da regularização empresarial

Sebrae vai promover encontros destinados... (leia mais)