Dec 11, 2017 Last Updated 2:50 AM, Dec 11, 2017

Destaques

Jovens encabeçam caminhada pel…

O intuito do evento é dar um exemplo de que é possível reunir diversas religiões...

Nuclep mira novos contratos de…

Além de novos contratos no setor, empresa entregará equipamentos de Angra 3 até ...

Igreja em Itaguaí receberá uni…

Essa é uma oportunidade para aqueles doadores que não podem se dirigir aos ponto...

UFRuralRJ encaminha formados ao mercado

Agrônomos ganham experiência com programa da Rural que os insere no mercado Agrônomos ganham experiência com programa da Rural que os insere no mercado FOTO VICTOR OHANA/FAPUR
Publicado em Cotidiano
Ler 171 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Professores selecionam os residentes através de um edital público, aberto a agrônomos recém-formados em qualquer universidade do Brasil

AGRONOMIA- A ideia do Programa de Residência em Engenharia Agronômica da UFRuralRJ surgiu depois de uma estadia do professor Gabriel de Araújo Santos, na França. O projeto é voltado para profissionais recém-formados e conta com a colaboração da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (FAPUR), o projeto funciona há 17 anos e já beneficiou cerca de mil engenheiros da área.

Nascida em 2000, a iniciativa oferece a oportunidade para os beneficiados atuarem em locais como empresas, cooperativas, usinas, prefeituras e outras instituições públicas e privadas do país inteiro, para ganharem experiência e inserção no mercado de trabalho.

Eles se tornam alunos da Rural e são orientados por professores da instituição nesse processo. O período da residência pode durar de um a dois anos. Para participar, o interessado tem que estar graduado, mas precisa ter recebido o diploma há pouco tempo: exige-se que ele tenha até três anos de formatura.

Hoje, o projeto tem 23 residentes atuando na Central Estadual de Abastecimento, nas empresas Irmãos Benassi e DuPont, na Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul e no próprio programa de aquisição de alimentos da Universidade Rural.

Apesar de a ideia ter sido inspirada pelo professor Gabriel Araújo, quem coordena o projeto desde o início é o professor Eduardo Lima. A ideia também foi abraçada pelo diretor do Instituto de Agronomia da época, o professor Clarindo Aldo Lopes.

Lima explica que, ao retornar da França, Araújo relatou ter conhecido um programa de residência no país e sugeriu que se fizesse algo semelhante na Rural. “O programa tem um índice de sucesso muito grande. A ideia principal é o estudante ter uma experiência profissional: ele acabou de graduar, muitas vezes não tem experiência nenhuma ”, destaca o professor.

 

Os professores selecionam os residentes através de um edital público, aberto a agrônomos recém-formados em qualquer universidade do Brasil. O estudante é matriculado na Rural, mas, dependendo de onde for o local onde fará residência, o projeto entra em contato com docentes de universidades mais próximas para orientá-lo. (com informações Fapur)