Nov 17, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Instituto promove pesquisa em marinas na Baía de Ilha Grande

O CORAL-SOL é um bioinvasor que afeta a biodiversidade marinha brasileira e de outros países O CORAL-SOL é um bioinvasor que afeta a biodiversidade marinha brasileira e de outros países FOTO DIVULGAÇÃO/EDSON FARIA JÚNIOR
Publicado em Cotidiano
Ler 286 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Iniciativa busca avaliar o risco de introdução do coral-sol nas cidades de Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty

 

CUIDADOS Começou ontem e vai se estender até o sábado (11) uma pesquisa denominada Projeto Coral-Sol (PCS), do Instituto Brasileiro de Biodiversidade (BrBio), que objetiva estudar a presença do coral-sol na região. O coral-sol é um organismo bioinvasor conhecido por afetar a biodiversidade marinha brasileira e de outros países das Américas. A atividade inclui visita às marinas dos municípios de Angra dos Reis, Mangaratiba e Paraty, onde uma equipe de pesquisadores e educadores vai explicar os problemas que o coral-sol pode causar ao turismo e à pesca locais.

As atividades serão realizadas na Baía de Ilha Grande. Entre as ações previstas estão entrevistas com os usuários e funcionários das marinas da região. O objetivo é checar se as embarcações de pequeno porte podem representar potenciais vetores de dispersão do coral-sol. “Os entrevistados contribuirão informando se observaram coral-sol incrustado em embarcações. Os resultados nos ajudarão a fazer uma análise de risco mais apurada da introdução dessa espécie invasora. Nossa equipe vai trabalhar nesse inventário e formar multiplicadores a partir de ações de educação ambiental”, comenta Elianne Omena, coordenadora do PCS.

Além de buscar dados sobre a infestação do coral-sol, os técnicos do BrBio querem sensibilizar a população da Costa Verde sobre a importância da conservação marinha e do combate ao coral-sol. Para isso, serão distribuídos cartazes e folders para os moradores locais e material didático para as crianças.

 

O Projeto Coral-Sol tem apoio de recursos do Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta firmado pela Chevron Brasil com o Ministério Público Federal com implementação do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade. A ideia nasceu em 2006 para enfrentar o crescente problema da espécie invasora na costa brasileira. Sua missão é conservar a biodiversidade marinha brasileira através do controle do coral-sol, minimizando os seus impactos ambientais e socioeconômicos, promovendo a recuperação dos ecossistemas marinhos e a sustentabilidade ecológica, econômica e social das regiões afetadas. O PCS é pioneiro no combate da bioinvasão marinha no Brasil. Possui parceria com as universidades, instituições governamentais públicas federais, estaduais, municipais, iniciativas privadas e a sociedade civil.