Dec 17, 2017 Last Updated 2:11 PM, Dec 15, 2017

Destaques

Firjan defende votação da refo…

Federação reunirá os prefeitos fluminenses e parlamentares para alertar sobre o ...

Itaguaí promove campanha de im…

Equipe de imunização de Itaguaí recomenda regularização do cartão de vacina de c...

Prefeitura repara tubulação de…

MELHORIA- Em mais uma mobilização que dá sequência aos esforços da Prefeitura de...

Teste em sistema antirroubo assusta clientes da Caixa em Itaguaí

A fumaça no interior da agência assustou clientes e o Corpo de Bombeiros foi acionado A fumaça no interior da agência assustou clientes e o Corpo de Bombeiros foi acionado (FOTO WELINGTON CAMPOS)
Publicado em Cotidiano
Ler 1195 vezes
Avalie este item
(0 votos)

SUSTO Quem passou pela Rua Dr. Curvelo Cavalcante em frente à agência da Caixa Econômica Federal no início da noite desta quinta-feira (28) ficou preocupado com a grande quantidade de fumaça que saía do interior do banco. Muitos clientes, motoristas e pedestres pensaram se tratar de um incêndio e até assalto, porém, era um teste do sistema antirroubo.

O fato é que para prevenir ou impedir algum assalto no interior da agência, principalmente nos caixas eletrônicos, foi realizado o teste no sistema de segurança da agência sem nenhuma preocupação de informar aos clientes.

O Corpo de Bombeiros de Itaguaí foi acionado e de imediato isolou a calçada da agência para averiguar o suposto incêndio comunicado por clientes que chegavam ao banco e se deparavam com uma cortina de fumaça. Ao saberem do teste, os agentes do Corpo de Bombeiro deixaram o local. Agentes de Trânsito também estiveram nas imediações da agência para controlar o tráfego.

Clientes reclamaram da falta de comunicação da agência, uma vez que nem a corporação dos Bombeiros foi avisada do teste. “Isso é uma falta de respeito com o Corpo de Bombeiros que poderia estar salvando uma vida e teve que fazer essa falsa ocorrência. E ainda deixou todo mundo em pânico”, reclamou um cliente do banco, que preferiu não se identificar.

TESTE

Quando um caixa eletrônico é violado, um sistema de software inteligente com sensores ativa um gerador de neblina que torna praticamente inviável uma ação criminosa na agência bancária. A névoa artificial compromete a visão e audição, gerando completa desorientação quando um criminoso tentar atacar os caixas eletrônicos. A neblina toma conta do ambiente em questão de segundos e não é prejudicial ao ser humano. A visão no local fica completamente prejudicada.

WELINGTON CAMPOS

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

Última modificação em Quinta, 28 Setembro 2017 20:45