Dec 17, 2017 Last Updated 2:11 PM, Dec 15, 2017

Destaques

Firjan defende votação da refo…

Federação reunirá os prefeitos fluminenses e parlamentares para alertar sobre o ...

Itaguaí promove campanha de im…

Equipe de imunização de Itaguaí recomenda regularização do cartão de vacina de c...

Prefeitura repara tubulação de…

MELHORIA- Em mais uma mobilização que dá sequência aos esforços da Prefeitura de...

Material da obra de quadra indo para o ferro velho

Tubos de ferro do alambrado da quadra estão sendo carregados em uma carroça para o ferro velho Tubos de ferro do alambrado da quadra estão sendo carregados em uma carroça para o ferro velho FOTO LEITOR
Publicado em Cotidiano
Ler 854 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Depois de queda do alambrado, quadra do complexo educacional do Somel perde barras de ferro para restauração

 

DESCARTE A quadra esportiva do Complexo Educacional Amauri Ferreira, no bairro Somel, terá seu alambrado restaurado depois que este foi caindo aos poucos por conta da falta de manutenção. Agora, a questão é saber como será feita a reforma, já que, de acordo com o que foi apresentado aos moradores, a intenção é reaproveitar as estruturas de ferro, mesmo o material estando em péssimas condições. Além disso, como a empresa responsável, que é a Litorânea, deixou as barras de ferro sem qualquer proteção ou segurança, as pessoas estão levando as estruturas para o ferro velho, que deve mesmo ser o destino mais adequado.

No último dia 20, durante reunião na Associação de Moradores e Amigos do Bairro Somel, o engenheiro responsável pela restauração do alambrado disse aos moradores que pouco dava para aproveitar da estrutura que sobrou. “Apenas 20% dessa estrutura dá para aproveitar”, teria dito o engenheiro, segundo moradores. Sem que, no entanto, uma alternativa fosse dada pela administração.

QUEDAS

A quadra do complexo, embora esteja sem manutenção há tempos, sempre foi muito usada por moradores e por funcionários de empresas do porto em horário de lazer. Mas o perigo se tornou iminente desde que a corrosão por ferrugem tomou conta de vários trechos do alambrado. A primeira parte caiu no dia 8 de junho. Providências não foram tomadas. A segunda parte caiu no dia 24 de agosto. Desta vez, deixando uma adolescente de 14 anos levemente ferida. A parte derradeira foi ao chão no último dia 14, após ventos um pouco mais fortes.

Depois da queda do primeiro trecho de alambrado, o ATUAL entrou em contato com a prefeitura para saber o que seria feito. Na ocasião, a Secretaria de Obras de Itaguaí, por meio da assessoria de imprensa, informou que o Complexo Educacional Amauri Ferreira estava incluído na licitação de áreas públicas do município, para reformas. No entanto, não houve qualquer informação sobre quando sairia o resultado do processo licitatório e a obra necessária teria início.

Depois da queda do segundo trecho, em que uma menina ficou ferida, técnicos da Secretaria de Esportes estavam no local, mas disseram que nada poderiam fazer, já que tudo dependia da licitação feita por outra pasta. Os servidores foram ao local, fizeram um relatório e só.

Agora, com a queda do terceiro trecho, a Secretaria de Obras mudou de ideia. A informação não dava mais conta de que a quadra estivesse inclusa na licitação para reformas de áreas públicas. Desta vez, a resposta afirmou que a empresa responsável pelo serviço fora notificada para que refaça a obra no complexo do bairro do Somel, pois a obra está dentro da garantia dada pela empresa. De fato, funcionários da Litorânea conversaram com moradores e apresentaram o que seria feito.

Mas e agora? Como o alambrado da quadra será restaurado, se parte do material da restauração está indo para o fero velho?

Para moradores, engenheiro afirmou que apenas 20% dos tubos de ferro dariam para ser reutilizados

Dilceia Norberto

 

dEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.