Jan 21, 2018 Last Updated 5:06 PM, Jan 19, 2018

Destaques

Light está com vagas para elet…

OPORTUNIDADE- A Light divulgou na quinta-feira (18), por meio das redes sociais...

Postos de vacinação contra a f…

FEBRE AMARELA – Aumentou o número de postos de vacinação de Seropédica que estar...

Protesto pela vacina da febre …

Moradores do bairro Vista Alegre fecharam rua da UBS pedindo vacina. A dose é of...

Exposição no Rio apresenta obras do único daguerreotipista brasileiro

LAMPARINA, 2014 (daguerreótipo, placa de cobre banhada em prata) LAMPARINA, 2014 (daguerreótipo, placa de cobre banhada em prata) REPRODUÇÃO / FRANCISCO MOREIRA DA COSTA
Publicado em Cultura
Ler 3987 vezes
Avalie este item
(0 votos)

CULTURA Técnica fotográfica pioneira, surgida em 1835, e anos depois substituída por processos mais práticos e baratos, a daguerreotipia ainda é praticada
por cerca de 50 artistas em todo o mundo. O único brasileiro é Francisco Moreira da Costa, que inaugurou na última sexta-feira (23), na Galeria do Ateliê da Imagem, na Zona Sul do Rio de Janeiro, a exposição Tempo Improvável, com obras que revelam como essa técnica esquecida pode se tornar uma linguagem integrada à arte contemporânea.

De acordo com a pesquisadora Marcia Mello, curadora da mostra, os objetos retratados pelo artista – candeeiros, cestos, jarros de flores, raízes - “trazem à discussão o passado abandonado e deixam lembranças de algo que, possivelmente, sequer fizeram parte de nossa vida”. Ao observar as obras o visitante pode, segundo ela, “ser tomado pela poesia de Manoel de Barros, pelas imagens intimistas de Josef Sudek [fotógrafo checo], pelas sutilezas de Morandi [Giorgio Morandi, pintor italiano] e pelo universo particular de Cora Coralina”.

A exposição Tempo Improvável fica em cartaz até 19 de novembro e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10h às 21h, e aos sábados, das 10h às 17h, com entrada franca. O Ateliê da Imagem Espaço Cultural fi ca na Avenida Pasteur, 453, na Urca, zona sul do Rio.

Mais recentes de Super User