Aug 22, 2017 Last Updated 8:54 PM, Aug 22, 2017

A menina de ouro de Itaguaí segue sem patrocínio

Manoella posa com as três medalhas conquistadas na última competição na cidade de Phoenix, no Arizona, EUA Manoella posa com as três medalhas conquistadas na última competição na cidade de Phoenix, no Arizona, EUA FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 797 vezes
Avalie este item
(8 votos)

A ginasta aeróbica, Manoella Aparecida, volta de competição nos EUA com medalhas

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

DE OURO Com mais medalhas para a coleção. Assim voltou a atleta da Seleção Brasileira de Ginástica Aeróbica, Manoelle Aparecida, para a cidade de Itaguaí. Ela ganhou medalha em todas as modalidades nas quais participou no Campeonato Internacional na cidade de Phoenix, Arizona, nos Estados Unidos. Foram duas de ouro e uma de prata, somando 20 com as que ela já havia conquistado em competições anteriores.

Para a atleta de 12 anos, as provas em Phoenix foram um ótimo teste para comprovar a evolução que ela tem conquistado tecnicamente. “A competição foi maravilhosa porque eu competi muito bem e eu trouxe medalha de todas as provas que eu participei. O nível da competição estava bem alto, mas eu estou em uma das minhas melhores fases. Esse ano eu melhorei muito, principalmente de Portugal para cá. Em Phoenix, eu consegui chegar ao meu objetivo”, afirmou Manu.

ORAÇÃO

A atleta de Itaguaí competiu com outras de países de várias partes do mundo, inclusive Estados Unidos, China e Canadá que possuem tradição nesse esporte. Ainda assim, ela ficou na frente, na categoria infantojuvenil, nas provas de Aerodance e Dupla, com o atleta Lucas Nilvar, de 13 anos. Na Aeróbica Individual, ela ficou com a prata.

Apesar do feito maravilhoso, Manoella Aparecida ainda tem uma nuvem de preocupação sobre a cabecinha. Ela não possui patrocínio e as despesas da competição em que se saiu vitoriosa não foram pagas. “Eu me sinto feliz por causa das medalhas que eu consegui, mas em relação a dinheiro para conseguir viajar, eu rezo todos os dias para que eu consiga um patrocínio, porque eu quero poder treinar com a certeza de que vou competir. Eu acho que essas medalhas podem ajudar a conseguir um patrocínio porque o campeonato estava em um nível muito alto e eu consegui esse resultado”, destaca Manu.

DIFICULDADES

A atleta correu o risco de não viajar e ganhar as medalhas que conseguiu. Ela fez um bingo beneficente, com apoio do Rotary Club, mas tudo que conseguiu foram R$ 1,8 mil. Valor muito aquém do necessário para pagar despesas de hospedagem, passagens e inscrições. As passagens para a competição em Phoenix só foram compradas, com cartões de crédito de terceiros, às vésperas do embarque.

A fisioterapeuta da seleção e mãe de Manu, Daniele Aparecida, diz que é uma luta constante para poder bancar as viagens para que a filha possa competir. “Estamos fazendo uma ‘vaquinha’ online para poder tentar sanar dívidas. Devemos passagens nos cartões, hospedagens nos cartões e dinheiro que a gente pegou emprestado para as inscrições. No dia 21 de agosto já tem o Sulamericano no Peru. Como a gente já fez a inscrição, agora ela não tem como não ir e já chegamos à angustia das passagens de novo”, lamenta Danielle.

A mãe da atleta agradece o fato de o Brasileiro, em setembro, ser aqui no estado do Rio mesmo. Mas o Sulamericano já vai ser de 21 a 26 de agosto, o que requer novos gastos, sem que os últimos tenham sido sanados. No Panamericano, na Colombia, no mês de outubro, Manoella não vai competir, porque não teve dinheiro para fazer a inscrição, que foi até o dia 26 de julho. “Será que o ano que vem vai ser isso tudo de novo?” O que será que falta? Ela treina com muita dificuldade, viaja sem condição nenhuma e traz resultados. Será que ninguém se interessa em patrocinar?

Para quem quiser ajudar, pode participar da ‘vaquinha’ online: Colabore com os ginastas Manoella e Lucas https://www.vakinha.com.br/vaquinha/colabore-com-os-ginastas-manoella-elucas?utm_campaign=whatsapp&utm_content=191260&utm_medium=website&utm_source=social-share

Que os grandes empresários e as grandes empresas apoiem mais o esporte.

Última modificação em Quinta, 10 Agosto 2017 16:55