Oct 22, 2017 Last Updated 3:21 PM, Oct 20, 2017

Projeto Novo Olhar em Mangaratiba

Cerca de 250 moradores foram atendidos no Novo Olhar e mais de 200 no isenção de documentos Cerca de 250 moradores foram atendidos no Novo Olhar e mais de 200 no isenção de documentos FOTO DIVULGAÇÃO/PMM
Publicado em Cotidiano
Ler 851 vezes
Avalie este item
(0 votos)

AÇÃO SOCIAL  Centenas de moradores da cidade garantiram na quarta-feira (2), um novo par de óculos ou novo documento. Isso porque a Fundação Leão XIII, do Governo do Estado, trouxe, em parceria com a Prefeitura de Mangaratiba, dois projetos simultâneos: o ‘Novo Olhar’ e o ‘Fundação Leão XIII Itinerante’. O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos da cidade, Leandro de Paula, acompanhou o evento, que aconteceu no Iate Clube de Muriqui.

O dia ainda clareava quando as pessoas já formavam a fila para receber a senha dos funcionários do Estado. Foram atendidos cerca de 250 moradores no Novo Olhar e mais de 200 para o projeto de isenção de segunda via de documentos. “Mais uma vez conseguimos levar mais dignidade a essas pessoas. O vereador Helder Rangel tem sido um parceiro fundamental para a vinda desses projetos do Estado, pois são centenas de famílias que saem daqui com a certeza de que vão ter seus óculos ou com a documentação nova’, destacou o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Leandro de Paula.

O procedimento para receber os novos óculos é parecido como de uma clínica convencional. Primeiro a pessoa passa pelo cadastro; em seguida pelo exame de glicose; e seguem para os exames de vista, inclusive com o médico oftalmologista. No final, ainda pode escolher o estilo e cor da armação na ótica. A entrega dos óculos será no Iate Clube de Muriqui, no dia 5 de setembro, a partir das 10h.

 

Já quem precisa de documentos novos a Fundação Leão XIII Itinerante levou isenções para os documentos de 2ª vias de RG, Certidão de Casamento, Nascimento e Óbito, além da Habilitação para Casamento. Foram mais de 200 isenções emitidas. “Soube do evento e não pensei duas vezes. Precisava dos óculos e vim logo. Essa iniciativa é essencial. A primeira ação no início do ano eu perdi. As lentes são caras e agora sairá de graça. Sem falar que as armações estão lindas, mas escolhi a tradicional (risos)”, disse a moradora do distrito, Jusamar Carneiro, de 54 anos.