Loading...
Jun 19, 2018 Last Updated 3:32 PM, Jun 15, 2018
Esporte

Esporte (498)

Copa do Mundo: 11 curiosidades sobre o evento mais importante do futebol

 HISTÓRIA Entre 14 de junho e 15 de julho, serão realizados os jogos da 21ª Copa do Mundo de Futebol masculino, promovida pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), na Rússia. Realizada pela primeira vez em 1930, desde então acumulou muitas histórias envolvendo as seleções dos países participantes.

Para entrar no ritmo da competição, a Agência de Comunicação Central Press consultou a enciclopédia Britannica Digital Learning e o professor de Futebol do curso de Educação Física da Universidade Positivo, Fábio Bandeira, para descobrir algumas curiosidades sobre o evento, que provoca fortes paixões em todo o mundo.

É bom lembrar que para a Copa do Mundo de 2018 o Brasil aparece como uma das seleções favoritas, ao lado da atual campeã Alemanha e também da França. A maior vencedora é a seleção brasileira com cinco conquistas, seguida pelas seleções alemã e italiana, com quatro.

O ATUAL reproduz abaixo algumas peculiaridades da competição, que vai reunir, a partir da quinta-feira (14), 32 seleções no maior país do mundo quando o assunto é extensão territorial.

 Curiosidades sobre a Copa do Mundo

A primeira Copa foi realizada em Montevidéu, no Uruguai.

 

O primeiro jogo, entre França e Argentina, contou com uma surpresa: o goleiro francês se machucou aos 26 minutos e, como não era prevista substituição de jogadores naquela época, a seleção teve que se adaptar e colocou o meio de campo como goleiro. Apesar disso, a França ganhou o jogo por 4 a 1. O Uruguai acabou levando a primeira Taça Jules Rimet. A Argentina foi vice-campeã.

 

Desde a sua criação, a Copa só deixou de ser realizada de 1939 a 1949, por causa da Segunda Guerra Mundial.

 

Na copa de 1950, no Brasil, as seleções estavam comportadas: nenhum jogador foi expulso em nenhuma das 22 partidas disputadas.

 

As travas altas das chuteiras usadas pelo time da Alemanha, contra a Hungria, em 1954, em um gramado encharcado, foram fundamentais para a vitória. Até hoje, os alemães veem a Adidas, criadora dos calçados, como uma colaboradora da conquista do título.

 

O jogo entre Brasil e Inglaterra, na copa da Suécia, em 1958, foi o primeiro empate em zero a zero na história das Copas do Mundo. Como era uma situação inédita, alguns jogadores chegaram a pensar que haveria uma prorrogação.

 

A copa de 1962 foi a primeira que brasileiros puderam ver pela TV, apesar de não ao vivo. Fitas de videotape eram trazidas de avião e exibidas dois dias depois da realização dos jogos.

 

O tricampeonato pelo Brasil, em 1970, no México, cedeu a posse definitiva da Taça Jules Rimet. Mas, em 1983, ela foi roubada da sede da CBF. Em 1984, a FIFA fez uma réplica da taça e deu-a de presente ao Brasil. A partir de 1974, a taça passou a chamar-se Taça FIFA.

 

A copa de 1982, na Espanha, contou com a maior goleada da história da Copa do Mundo: a Hungria venceu El Salvador por 10 a 1.

 

O fato trágico da eliminação do Brasil, na Copa de 2014 nas semifinais, pela Alemanha, pela goleada de 7 a 1, foi a maior derrota da Seleção Brasileira, o maior placar em uma semifinal de Copa do Mundo e o mais desastroso resultado enfrentado por um país-sede na história das Copas.

 

Em 2014, a Alemanha foi a primeira equipe europeia a vencer uma Copa do Mundo sediada nas américas.

 

O Brasil é o único país a ter participado de todas as edições da Copa do Mundo de Futebol.

BOTAFOGO No momento em que o Campeonato Brasileiro entrou na maratona de jogos nos meios e fins de semana, sem interrupção, o Botafogo empatou em 0 a 0 com o Ceará na quarta-feira (6), após vencer o Vasco no último sábado. Para o técnico Alberto Valentim, os resultados têm ligação. A sequência de partidas significou um desgaste, segundo o treinador.

Após o jogo, Valentim concedeu entrevista coletiva, analisou o jogo e destacou o recorde de Jefferson, que completou 454 partidas pelo Botafogo. Confira os principais trechos:

DESGASTE

“ Hoje infelizmente não conseguimos propor o jogo que queríamos. Encontramos um time com três zagueiros, marcação baixa, e a gente não conseguia entrar. Senti a equipe meio cansada, talvez pelos dois últimos jogos, ainda mais o contra o Vasco. A gente não conseguiu recuperar 100% a forma física. Talvez eu poderia ter pensado de poupar alguns atletas. Somamos um ponto, o que não é o que queríamos. Para chegar numa parte mais alta da tabela, temos que recuperar esses pontos fora de casa”.

O QUE FALTOU

“Hoje erramos muito tecnicamente, passes. Não conseguimos furar essa fase defensiva do Ceará. Precisamos melhorar muito, trabalhar e recuperar os jogadores para a partida com a Bahia. Ficamos com um a menos, mas procuramos mesmo assim situações de gols, mas infelizmente não aconteceu. Precisamos recuperar fora de casa os pontos que perdermos. Temos que melhorar sempre, falaria isso se vencesse também”.

EVOLUÇÃO

“Trabalhar a movimentação, trabalhar posse no campo do adversário e fazer diagonais que temos de fazer. Trabalhar o momento de finalizar perto do gol. A gente precisa fazer com o que time consiga finalizar mais e que a equipe rival sofra mais”.

LATERAIS

“A gente precisa muito dos laterais, principalmente falando de times fechados. Você tem de usar as beiradas para ver se acha um espaço menos congestionado”.

VAIAS

“A gente sabe que o torcedor que vem ao estádio tem direito a se manifestar como deve, o torcedor imaginava o Botafogo em vantagem e vencendo”.

JEFFERSON NO TOP 3

“O Jefferson é a cara do Botafogo, é um líder. Hoje conversei com o Rodrigo (Lindoso) e passamos a faixa para eles para homenageá-lo também. A gente queria dar essa vitória para ele também, porque é uma marca importantíssima num clube tão grande. É uma pena que a gente não conseguiu dar a vitória ao torcedor, é claro, e para ele, que merecia muito por causa desse recorde”. (Fonte: site oficial do clube).

Vasco arrancou um importante empate do Cruzeiro, 1 a 1, na noite de quarta-feira, em confronto válido pela 10ª rodada Campeonato Brasileiro

BRASILEIRÃO Demonstrando um comprometimento acima dos precedentes, o Vasco honrou suas tradições e conquistou um importante resultado na noite da última quarta-feira (6) no Mineirão. Apesar do adversário ter sido empurrado pela torcida do primeiro ao último minuto, o Vasco saiu na frente com Andrey e só não saiu de campo com os três pontos em virtude de um gol marcado por Raniel, na segunda metade da etapa final.

Escolhido para comandar o time vascaíno de forma interina diante do Cruzeiro, Valdir Bigode concedeu entrevista coletiva minutos após o apito final e enalteceu a entrega dos jogadores ao longo dos 90 minutos. Para o ídolo, o time deixou o estádio com a sensação de dever cumprido, pois conseguiu se portar bem diante de um grande rival, considerado por muitos um dos favoritos ao título do Brasileirão.

“Quando a gente enfrenta uma equipe como o Cruzeiro, que tem um elenco recheado de grandes jogadores, não podemos vacilar. Entramos em campo sem grande parte dos jogadores do nosso elenco, muitos estão machucados, mas todos deram o máximo e honraram a camisa do Vasco. Vejo esse empate como maravilhoso para nós. Ele mostra como o time é valente. Apesar de todos os problemas, de todas as circunstâncias, conseguimos pontuar e voltaremos para casa com um ponto na bagagem”, disse o profissional.

Com uma vitória e dois empates em três jogos disputados como treinador do Vasco, Valdir Bigode voltou a ser auxiliar a partir de quinta-feira (7), quando o clube apresentará Jorginho como novo treinador. Por conhecer grande parte dos jogadores do grupo, o ídolo será uma peça importante durante o processo de transição. Contribuir para o trabalho do novo comandante é o grande objetivo do ídolo, que já chegou a conviver com o tetracampeão mundial durante sua primeira passagem pelo clube. “Eu e o Jorginho nos conhecemos muito bem. Trabalhamos juntos aqui no Vasco em 2015. Estou aqui há quatro anos e conheço bem as coisas. Ajudar o Jorginho é ajudar o clube, contribuir para o Vasco. Nós temos um entrosamento bom e vamos aumentar com a convivência, até porque vamos comer juntos e bater papo. Peço a Deus para que ele consiga nos ajudar e ajudar o Vasco a melhorar, recuperando ainda mais os jogadores que precisam ser recuperados”, concluiu o ídolo.

O Vasco recebe o Sport, no sábado (9), às 19h, em São Januário. (Fonte: site oficial do clube).

Líder, o Flamengo tem 20 e pode abrir ainda mais a diferença para os demais

CLÁSSICO O Flamengo segue sua preparação para o clássico contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira (7), em Brasília, às 20h. Seis pontos separam os times na tabela. Líder, o Flamengo tem 20 e pode abrir ainda mais a diferença para os demais. Faltando três rodadas para a pausa antes da Copa do Mundo, o Flamengo ainda terá pela frente o Paraná, em casa, no próximo domingo (10) e o Palmeiras, em São Paulo, na próxima quarta-feira (13).

COPA DO MUNDO Trezentos e dez clubes estarão representados na Copa da Rússia sendo sete deles brasileiros. O Corinthians com dois jogadores (Cássio e Fagner) e o Grêmio com um (Geromel) na seleção brasileira.

VASCO A terça-feira foi de mudanças drásticas no Vasco. O diretor de futebol Paulo Pelaipe e o gerente Newton Drummond não fazem mais parte da diretoria cruz-maltina. Além das dispensas, mais duas confirmações: Jorginho, ex-Ceará, é o novo treinador do clube para a sequência da temporada, com Paulo César Gusmão na função de coordenador.

O elenco Tricolor já começou a preparação para a partida desta quinta-feira (7), o clássico com o Flamengo, que acontece em Brasília, às 20h. Na manhã de terça-feira (6), a delegação do Fluminense se dividiu para o trabalho em Curitiba.

Além de jogar as oitavas da competição continental, o Fla já está garantido nas oitavas de final da Copa do Brasil e lidera o Brasileiro com 20 pontos

DEFINIDO O Flamengo conheceu o adversário nas oitavas da Conmebol Libertadores. Em sorteio realizado nesta segunda (4), na sede da CONMEBOL, ficou definido que o Flamengo enfrentará, na primeira fase de mata-mata da competição, o Cruzeiro.

SEGUNDA FASE Está definido! Teremos Botafogo x Nacional (PAR) e Vasco x LDU (EQU) na segunda fase da Sul-Americana! Após eliminar o Audax Italiano (CHI) na primeira fase, o Fogão conheceu na segunda-feira (5) seu próximo adversário, em sorteio realizado na sede da Conmebol.

FLUMINENSE Após a derrota do Fluminense para o Paraná por 2 a 1, na noite de segunda-feira (5), em Curitiba, o técnico Abel Braga falou em entrevista coletiva. O comandante Tricolor analisou o desempenho do time e projetou o clássico contra o Flamengo, que acontece na quinta-feira, em Brasília.

Página 2 de 36