Sep 20, 2017 Last Updated 5:00 PM, Sep 19, 2017
Poder

Poder (217)

Avalie este item
(0 votos)

O vereador Willian Cezar teve os pareceres favoráveis de três matérias de sua autoria rejeitados em uma única sessão

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

NEGADO Se no início da atual legislatura, a disputa estava acirrada entre os parlamentares que faziam oposição ao governo Charlinho e aqueles que o apoiavam, hoje a situação está um pouco mais definida e a balança pende para o lado do governo. Sinal desses tempos é que três projetos de lei de autoria de um dos vereadores que fazem oposição mais veemência à gestão Charlinho, Willian Cezar (PSB) foram reprovadas por seus pares na última sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Itaguaí.

Avalie este item
(0 votos)

Vereadores da base de apoio do governo apoiam lei, mas acreditam no veto do Poder Executivo

DILCEIA NORBERTO

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

INCLUSÃO Na sessão ordinária de terça-feira (13) as discussões foram longas. Após a questão sobre urgência de lei oriunda do Poder Executivo, os parlamentares entraram num debate sobre o projeto de lei do vereador Ivanzinho (PSB), que assegura às pessoas com deficiência auditiva o direito a atendimento por tradutor ou intérprete da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) em todas as escolas públicas da rede municipal de Itaguaí. O projeto foi elogiado por quase todos os parlamentares devido à necessidade premente na cidade, mas um possível veto do prefeito Charlinho (PMDB) gerou o debate.

Avalie este item
(0 votos)

Base aliada apoia pedido de urgência para matéria do Executivo e oposição rebate com regimento interno

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PAGAMENTO Urgência! Dispensa de interstício! Sobre esses temas girou a discussão no início da sessão ordinária desta terça-feira (13), na Câmara de Vereadores de Itaguaí. Com os 17 parlamentares presentes, a intenção dos governistas era aprovar uma matéria enviada pelo Poder Executivo à Casa.

Avalie este item
(0 votos)

Apreciação tem origem em ações movidas pelo Ministério Público Eleitoral e pela chapa Para Cuidar das Pessoas

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

DECISÃO O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza nesta terça-feira (13) o julgamento do Recurso Especial Eleitoral, que se refere à inelegibilidade da chapa majoritária formada pela coligação ‘Por Uma Itaguaí Melhor’ (PMDB, DEM, PT, PTdoB, PMN, PCdoB, PP, PSD, PTB), formada por Charlinho e o vice-prefeito Abeilard Goulart de Souza Filho, o Abeilardinho (PMDB). Assim, o governo de Itaguaí fica em suspenso. Pelo menos por um dia. Pois caso os magistrados optem pela cassação da chapa, o chefe do Executivo Municipal pode estar com os dias contados.

Avalie este item
(0 votos)

Cancelamento de sessão impede limpeza de pauta, revolta vereadores, impede decisões importantes e divide o Legislativo de Itaguaí

RENATO REIS

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

DESENCONTRO As palavras do título não estão no dicionário, mas dão bem a ideia do clima de contenda que reina na Câmara Municipal de Itaguaí (CMI), envolvendo dois grupos distintos de parlamentares. De um lado estão os que são convidados para reuniões classificadas pelo presidente Dr. Rubem Ribeiro (PTN) como de suma importância para trazer progressos para o município; de outro, os que são mantidos distantes dessas agendas, mesmo elas sendo de suma importância para trazer progressos para o município.

Avalie este item
(0 votos)

MUDANÇA Com a aprovação dos vereadores de Mangaratiba para a alteração do horário das sessões ordinárias (que começavam às 14h), na sessão de terça-feira (6), a sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (8) já começa em novo horário: às 10h.

Avalie este item
(0 votos)

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

PUBLICIDADE Parlamentares da Câmara de Vereadores de Itaguaí falaram da saúde mais uma vez após a leitura, durante sessão ordinária de terça-feira (6), do parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que foi favorável ao projeto de autoria do vereador Willian Cezar (PSB). O projeto dispõe sobre a obrigatoriedade da Secretaria Municipal de Saúde de publicar no site oficial da prefeitura e em todas as unidades básicas de saúde, a relação dos medicamentos na rede municipal de saúde.

Avalie este item
(0 votos)

Após visita de vereadores, relato do estado do HMSFX será enviado ao prefeito e a instituições como o Cremerj

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

DOCUMENTADO O resultado da visita dos vereadores André Amorim (PR) e Ivanzinho (PSB) no dia 26 de maio ao Hospital Municipal São Francisco Xavier (HMSFX) ainda não rendeu melhorias da saúde para a população de Itaguaí, mas gerou um relatório detalhado com todas as mazelas da unidade expostas para quem quiser tomar conhecimento. Pois a situação é grave. “constatou-se diversas situações de insalubridade, seja para os profissionais, seja para os usuários”, diz trecho do relatório.

Avalie este item
(0 votos)

Carlos Kifer afirma que se empresa que controla o CTR pagar o que deve a Itaguaí, problemas do HMSFX seriam resolvidos

Dilceia Norberto

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CULPADA O Centro de Tratamento de Resíduos Santa Rosa (CTR) entrou na pauta da Câmara de Vereadores mais uma vez, trazida, de novo, por aquele que é considerado um incansável lutador pela justiça na divisa dos municípios de Itaguaí e Seropédica, o vereador Carlos Kifer (PP), que acredita que se a empresa pagar o que deve à cidade, todos grande parte dos problemas serão resolvidos. Seja na saúde, seja na conservação de estradas.

Avalie este item
(0 votos)

MEIO AMBIENTE A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) começou a analisar ontem projeto de lei do deputado Carlos Minc (sem partido) que cria o Programa Estadual de Pagamentos por Serviços Ambientais de Reciclagem (PSAR). A proposta tem o objetivo de apoiar financeiramente empreendimentos de catadores de materiais recicláveis, com recursos de multas ambientais e a participação de empresas, de acordo com a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida de seus produtos, conforme determina a Lei Federal de Resíduos Sólidos.