Nov 20, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Servidores da saúde e assistência deliberam por continuidade da greve

Servidores da saúde e assistência do município deliberam por continuidade da greve da categoria Servidores da saúde e assistência do município deliberam por continuidade da greve da categoria FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Poder
Ler 3167 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Segundo os trabalhadores, a prefeitura de Itaguaí ainda tem pendências em relação ao décimo terceiro, férias, pagamento de dezembro e outros

 

CLEITON BEZERRA

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

MOBILIZAÇÃO Na busca pela luta por direitos, servidores da saúde e assistência de Itaguaí realizaram na tarde da última quinta-feira (18) a assembleia da categoria, na Praça Barão de Teffé, no centro do município. Na reunião, que tinha como um dos objetivos discutir as estratégias de ação dos servidores sobre a greve entre outras pautas, foi deliberada a continuidade da greve da categoria.

Também foi definido que, em dia de assembleia, não terá escala de grevistas dentro das unidades e os servidores começarão a fazer assembleias nas portas das unidades, revezando entre uma assembleia na porta da unidade da saúde e outra na porta da unidade da assistência, de forma intercalada.

A primeira unidade, que será feita a assembleia nesse novo formato, será terça-feira (23) às 10hs na porta da unidade de Vila Margarida.

VENCIMENTOS

Sobre o andamento dos processos entre prefeitura e servidores da categoria, relacionados à quitação dos vencimentos dos servidores grevistas, a coordenadora do sindicato da saúde e assistência, Chris Gerardo, comentou. “O governo municipal, que é um governo canalha, imoral, ilegítimo, condenado, entrou com um embargo de declaração com o único intuito de tentar suspender a nossa liminar no TJ do estado. O juiz falou que o governo tem tempo depois para discutir a legalidade ou não da greve, mas que nesse momento ele tem que pagar os servidores”, ressaltou a coordenadora do sindicato da saúde e assistência do município.

Entre outras questões os servidores denunciaram que as farmácias estão sendo fechadas dentro das Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Não sei se vocês estão sabem mais as farmácias estão sendo fechadas dentro das UBSs, as fisioterapias dentro das unidades básicas de saúde estão sendo fechadas, o município parou de recolher exames de Papanicolau dentro das clínicas. Então, o que está acontecendo dentro do município é um verdadeiro absurdo”, desabafou a servidora Chris Gerardo após a assembleia.

Servidores da saúde e assistência afirmam que ainda há pendências, por parte do governo municipal, em relação ao décimo terceiro, férias, pagamento de dezembro, dissídio e retroativo da categoria.

PREFEITURA

Procurada pela reportagem do ATUAL, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Itaguaí não respondeu ao email e através de contato por meio de telefone disponibilizado, foram mais de 26 minutos de espera sem que a ligação fosse atendida.