Sep 21, 2017 Last Updated 6:30 PM, Sep 21, 2017
 
 
 
 
 

Projeto pode beneficiar taxistas em Itaguaí

 Vereador Ivanzinho destacou a importância do projeto para os taxistas (Foto 01)    Vereador Ivanzinho destacou a importância do projeto para os taxistas (Foto 01)   FOTO CLEITON BEZERRA
Publicado em Poder
Ler 2723 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Aprovado por unanimidade, iniciativa se refere à transferência da outorga do serviço de táxi em caso de morte ou invalidez do titular

 

WELINGTON CAMPOS

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CONQUISTA A Câmara Municipal de Itaguaí aprovou uma lei que garante aos taxistas que atuam na cidade o direito de transferirem a seus herdeiros legais a autonomia que permitirá que eles continuem a prestar o serviço de táxi em caso de morte ou invalidez do titular. A iniciativa do vereador Ivan Charles Fonseca de Jesus, o Ivanzinho (PSB), também assegura aos taxistas portadores de necessidades especiais o percentual de 10% das vagas nos pontos de táxi do município.

O vereador comemorou a aprovação do projeto, alegando que a iniciativa tem o objetivo de atender aos anseios de uma importante classe profissional, uma vez que com sua oficialização, os taxistas poderão ter a tranquilidade de terem as famílias financeiramente amparadas no caso de alguma eventualidade . “Essas modificações na legislação propiciam aos familiares desses profissionais mais segurança e conforto para lidar com situações adversas, como morte ou mesmo invalidez permanente”, disse.

A aprovação por unanimidade ocorreu durante a sessão da terça-feira (25). Na ocasião, o vereador Ivanzinho, usou a tribuna para justificar o projeto, lembrando que a ideia tem base nas leis federais 12.865/2013 e 13.146/2015, que trouxeram novos contornos à profissão do taxista. “Ela garante a equiparação de oportunidades, autonomia e acessibilidade entre todos os indivíduos, já que, em muitos casos, o táxi é o único meio de sobrevivência da família.”, explicou.

O parlamentar ressaltou ainda que a regulamentação segundo o que determinam as leis federais no município de Itaguaí permitirá que a concessão do serviço de outorgada pela prefeitura passe para os familiares desses profissionais, acatando assim uma antiga reivindicação da categoria. “Quando o titular da concessão morre, a família fica desamparada”, justificou.

Ao ATUAL, o vereador disse que o projeto foi encaminhado ao prefeito. “Eu fiz a postagem na minha página no Facebook dizendo que o projeto de lei foi aprovado na Câmara, mas agora depende do prefeito sancionar. Ele tem 15 dias para sancionar”, concluiu.