Jan 19, 2018 Last Updated 1:35 PM, Jan 18, 2018

Destaques

Nova lei prevê benefícios para…

Os contribuintes poderão aderir ao Programa de Regularização Rural até dia 28 de...

Seropédica qualifica servidore…

Curso foca em planejamento ambiental participativo, na importância da fiscalizaç...

Boato: Cadastramento biométric…

A procura pela biometria aumentou 50% em relação ao mesmo período do ano passado...

Área Ambiental de Mangaratiba completa 30 anos com desafios para preservação

A ÁREA é composta por montanhas e ecossistemas associados ao bioma da Mata Atlântica A ÁREA é composta por montanhas e ecossistemas associados ao bioma da Mata Atlântica FOTO REPRODUÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 2058 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Marcado sob

ECOLOGIA A Área de Preservação Ambiental (APA) de Mangaratiba comemorou, no domingo (12), três décadas de existência nessa categoria. Com aproximadamente 25 mil hectares, a área que abrange municípios como Itaguaí e Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio Janeiro, abriga animais como bicho-preguiça e cachorro-do-mato, além do último remanescente de manguezal do estado. Em entrevista à Radioagência Nacional, o gestor da APA, Juliano Gobbi da Matta, classificou como grande desafio do trabalho é o envolvimento da comunidade local na preservação da reserva. Ainda de acordo com o gestor do APA de Mangaratiba, os principais problemas da reserva estão relacionados ao ordenamento do solo, como loteamento irregular, agricultura com manejo inapropriado e pecuária.

A APA Mangaratiba foi criada pelo Decreto Estadual nº 9.802, de 12 de março de 1987, estendendo-se por uma área composta por montanhas e ecossistemas associados ao bioma da Mata Atlântica (submontana e manguezal). O principal objetivo de sua conversão em área de proteção ambiental foi o de assegurar a preservação da vegetação protetora dos mananciais, manguezais e costões rochosos.

 

 

 

Mais nesta categoria: Malhando na orla »