Jan 19, 2018 Last Updated 1:35 PM, Jan 18, 2018

Destaques

Nova lei prevê benefícios para…

Os contribuintes poderão aderir ao Programa de Regularização Rural até dia 28 de...

Seropédica qualifica servidore…

Curso foca em planejamento ambiental participativo, na importância da fiscalizaç...

Boato: Cadastramento biométric…

A procura pela biometria aumentou 50% em relação ao mesmo período do ano passado...

Terceira idade combate mosquito em Itacuruçá

Idosos assistem a vídeo que explica como se precaver de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti  Idosos assistem a vídeo que explica como se precaver de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti  FOTO BÁRBARA COSTA
Publicado em Cotidiano
Ler 1705 vezes
Avalie este item
(1 Votar)
Marcado sob

Objetivo de conscientizar os idosos sobre a importância da prevenção por meio de dinâmicas, reflexões e debates

EM AÇÃO Integrantes da Terceira Idade de Itacuruçá participaram nesta terça-feira (14) de uma oficina informativa sobre as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. A ação é uma parceria entre as secretarias de Saúde e Assistência Social da Prefeitura de Mangaratiba com o objetivo de conscientizar os idosos sobre a importância da prevenção por meio de dinâmicas, reflexões e debates. O secretário adjunto de Assistência Social e Direitos Humanos, Dimas Lindo, participou do evento.

No primeiro momento, os integrantes assistiram a dois vídeos sobre como se precaver do mosquito. Os profissionais da secretaria de Saúde também distribuíram cartilhas informativas. Em seguida, a responsável pelo projeto, Soledade Figueiredo Tavares, realizou uma dinâmica sobre o assunto e passou diversas dicas de prevenção. Os idosos deram vários depoimentos sobre casos de Dengue, Zika e Chikungunya em familiares e conhecidos, além dos próprios casos.

Os integrantes também participaram da ação comunitária do projeto da Interação Ambiental e Logística Reversa (Italog), aprendendo a fazer um vaso para planta com material reciclável. Profissionais da Estratégia de Saúde da Família também participaram do encontro.

A integrante do grupo Maria das Graças, de 69 anos, ficou muito satisfeita com a ação. “Passamos por um sufoco quando minha filha estava grávida. Ela com oito meses foi diagnosticada com Zika. Ficamos super preocupados por causa da microcefalia. Nós não tínhamos conhecimento sobre os sintomas da doença e acabamos nos descuidando. Essa capacitação é de extrema importância”.