Jan 19, 2018 Last Updated 1:35 PM, Jan 18, 2018

Destaques

Nova lei prevê benefícios para…

Os contribuintes poderão aderir ao Programa de Regularização Rural até dia 28 de...

Seropédica qualifica servidore…

Curso foca em planejamento ambiental participativo, na importância da fiscalizaç...

Boato: Cadastramento biométric…

A procura pela biometria aumentou 50% em relação ao mesmo período do ano passado...

Justiça declara contratação sem concurso em Itaguaí ilegal

Publicado em Poder
Ler 40499 vezes
Avalie este item
(2 votos)

ILEGAL Apesar da multidão que ocupou a frente da Secretaria Municipal de Educação de Itaguaí nesta terça-feira (7), a Justiça determinou que o prefeito da cidade, no caso o Charlinho (PMDB)  e a secretária de Educação, Andreia Busatto, não nomeiem servidores comissionados ou contratem novos servidores temporários.

A decisão foi tomada pelo juiz Adolfo Wladimir Silva da Rocha, do Tribunal de Justiça da comarca de Itaguaí, em Ação Civil Pública contra a violação aos princípios administrativos / improbidade administrativa / atos Administrativos praticados pela Prefeitura de Itaguaí.

“Assim, intimem-se pessoalmente, por OJA, o Prefeito Municipal de Itaguaí e o Secretário Municipal de Educação, para que, nos termos do item "i" de fl. 525, SE ABSTENHAM DE NOMEAR NOVOS SERVIDORES COMISSIONADOS E CONTRATAR NOVOS SERVIDORES TEMPORÁRIOS, sob pena de caracterização de ato atentatório à dignidade da justiça, com aplicação pessoal da multa prevista no art. 77, §2º, do NCPC, para cada nomeação ou contratação em desalinho à referida decisão”, afirma o despacho publicado nesta terça-feira (7).