Loading...
Apr 23, 2018 Last Updated 4:35 PM, Apr 20, 2018

Mais uma formatura na Assopesca

AO TODO, 32 alunas vão receber certificados reconhecidos pelo Conselho Regional de Odontologia AO TODO, 32 alunas vão receber certificados reconhecidos pelo Conselho Regional de Odontologia FOTO DIVULGAÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 213 vezes
Avalie este item
(0 votos)

 

Curso foi realizado em parceria com a Organização Não Governamental Centro de Apoio ao Movimento Popular

 

QUALIFICAÇÃO Na sequência de atividades destinadas a ampliar as oportunidades de trabalho para famílias de Mangaratiba e região, a Associação dos Pescadores, Maricultores e Lazer do Sahy (Assopesca) promove, neste sábado (14), a partir das 18h, mais uma formatura dos cursos de qualificação profissional, dessa vez na área de auxiliar de saúde bocal. Os certificados serão entregues durante solenidade no Centro Cultural Cary Cavalcante, no centro de Mangaratiba.

 

Presidente da Assopesca, Nilton Machado explica que o curso oferecido na sede da entidade é fruto de uma parceria com a Organização Não Governamental Centro de Apoio ao Movimento Popular (Campo) e tem certificado reconhecido pelo Conselho Regional de Odontologia. “Nós já estamos fazendo inscrições para uma nova turma e mais informações podem ser obtidas pelo telefone 2789-1292, com atendimento de segunda a sexta-feira, entre 9h e 13h”, adianta o presidente.

 

Os cursos de auxiliar de saúde bucal oferecidos na sede da Assopesca são ministrados pelos dentistas André Gustavo Corrêa de Sá e Márcia Costa, ambos atuando em consultórios localizados na cidade de Mangaratiba. “Nessa área é o primeiro curso realizado em parceria com a ONG Campo. Essa parceria foi feita pensando em beneficiar moradores de Mangaratiba, que antes eram obrigados a se deslocar até Campo Grande, na sede da Campo, para fazer o curso”, explica Nilton Machado.

 

 

Os cursos oferecidos pela Assopesca foram iniciados com a finalidade de oferecer uma nova oportunidade no mercado de trabalho para os pescadores e seus familiares, que sobretudo ao longo das últimas duas décadas vêm tendo as atividades no mar seguidamente restritas por conta dos empreendimentos que se instalam na região, da industrialização e da urbanização, que cresceram muito, resultando na perda de qualidade e quantidade de locais de criação e reprodução dos recursos pesqueiros.

 

Apesar de a pesca ter sempre tido um lugar de destaque na economia do entorno da Baía de Sepetiba, nos últimos anos alguns outros fatores também vêm influenciando decisivamente no curso das atividades na região da Baía de Sepetiba, impondo restrições aos pescadores artesanais em decorrência da navegação de grandes embarcações, da concorrência com a pesca realizada por traineiras vindas de outras regiões, do uso militar da área e da própria influência pela localização próxima de cidades que enfrentam um grande fluxo migratório.

 

Com isso, cresceram substancialmente as demandas por novas alternativas de preparação dos pescadores e seus familiares para as transformações incorporadas ao mercado de trabalho. Assim, surgiram cursos nas áreas de operação de máquinas pesadas, operação de empilhadeiras, mecânica de máquinas pesadas, de encarregado de pavimentação e de terraplanagem, e, ainda, o de moço de convés. Esse esforço abriu as portas da entidade para outras atividades nas áreas de arte, esporte e lazer. No domingo (15), por exemplo, a Assopesca recebe o projeto “Visão para todos”, entre 9h e 13h, como exames de vista gratuitos.

 

 

 

 

AS AULAS são realizadas na sede da Associação dos Pescadores, Maricultores e Lazer do Sahy (FOTO DIVULGAÇÃO)

RENATO REIS

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.