Loading...
Aug 17, 2018 Last Updated 2:58 PM, Aug 17, 2018

Aula inaugural vai abrir comemorações do jubileu de prata da Fazendinha Agroecológica

NOS CANTEIROS da Fazendinha frutificam diversas produções agroecológicas NOS CANTEIROS da Fazendinha frutificam diversas produções agroecológicas FOTO DIVULGAÇÃO EMBRAPA/ FERREIRA, A. L.
Publicado em Cotidiano
Ler 1288 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Iniciativa da Embrapa Agrobiologia, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro fica em Seropédica

 SUSTENTABILIDADE- A próxima terça-feira (13) será um dia especial para a comunidade do Sistema Integrado de Produção Agroecológica, mais conhecido como Fazendinha Agroecológica do Km 47. É quando o Programa de Pós-graduação em Agricultura Orgânica realiza o seminário de integração das turmas de 2018 com palestras sobre agroecologia e gênero. O evento também marca o início das comemorações dos 25 anos da Fazendinha Agroecológica Km 47.

A Fazendinha é um projeto de cooperação entre a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ), a Embrapa Agrobiologia a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro, com ações direcionadas à graduação e pós-graduação, ao uso de tecnologias e processos de manejo orgânico. O seminário será realizado no Centro de Formação em Agroecologia e Agricultura Orgânica, na Fazendinha Agroecológica km 47.

Implantado em 1993, o Sistema Integrado de Produção Agroecológica (SIPA), mais conhecido como Fazendinha Agroecológica Km 47, ocupa uma área de aproximadamente 70 hectares próxima à sede da Embrapa Agrobiologia, em Seropédica. O site da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) informa que a Fazendinha Agroecológica integra as atividades de produção animal e vegetal, priorizando a reciclagem de nutrientes, favorecida pelo uso de estercos e compostos orgânicos, e o uso de desenhos de sistemas agrícolas diversificados, que envolvem rotações e consórcios culturais.

A Embrapa acrescenta que a adubação verde também é uma prática rotineira nos sistemas de produção locais, com ênfase na utilização de espécies vegetais da família das leguminosas, que contribuem para o fornecimento de nitrogênio por meio do processo natural de fixação biológica. Além disso, a pecuária leiteira existente no espaço é manejada baseada no uso de animais mestiços e no emprego da homeopatia veterinária e de princípios de bem-estar animal.

 Segundo a Embrapa, a Fazendinha Agroecológica Km 47 engloba ainda o Centro de Formação em Agroecologia e Agricultura Orgânica, que busca consolidar experiências educativas, dando suporte a atividades de formação para instituições de extensão rural, entidades da agricultura familiar, instituições públicas, estudantes e técnicos de todo o país, englobando, ainda, o Programa de Pós-Graduação em Agricultura Orgânica em nível de mestrado profissional, oferecido em parceria com a UFRuralRJ.

 

Confira a programação do Seminário:

08h – Palestra “Agroecologia sob a perspectiva das Ciências Sociais”, com a pesquisadora Claudia Schimtt, professora do Curso de Pós-graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da UFRuralRJ

10h – Palestra “O papel da mulher na Agroecologia”, com a engenheira agrônoma Elisabeth Maria Cardoso, do Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata, que também coordena o Grupo de Trabalho Mulheres da Articulação Nacional de Agroecologia.