Loading...
Jun 19, 2018 Last Updated 3:32 PM, Jun 15, 2018

Capsi e vacinação contra febre amarela são abordados durante evento da saúde

Publicado em Poder
Ler 1190 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Prestação de contas da saúde de Itaguaí foi marcada, também, pela ausência do secretário responsável pela pasta, Carlos Graça

RAIO-X- A Câmara Municipal de Itaguaí recebeu, na manhã de ontem (28), a prestação de contas da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Itaguaí. No evento foram apresentados dados relativos a recursos recebidos, despesas, cadastramentos de usuários, atendimentos e resultados de campanhas de prevenção, por exemplo.

Além da apresentação dos números, dois temas surgiram com destaque durante o evento. Um se tratou do funcionamento do Centro de Atenção Psicossocial infanto-juvenil (Capsi) e o fornecimento de medicamentos; já o outro abordou a questão da vacinação contra a febre amarela e da suspeita de que um caso possa ter surgido no bairro Jardim América, em Itaguaí.

A coordenadora de planejamento da Secretaria de Saúde de Itaguaí, Dulce Maria de Souza Inouie, foi a responsável por conduzir a apresentação dos dados, já que o secretário responsável pela pasta, Carlos José Guimarães Graça, não esteve presente na prestação de contas.

RECURSOS FEDERAIS

Mais de R$ 9 milhões e 592 mil foram recebidos pela Secretaria de Saúde de Itaguaí, oriundos de repasses do Governo Federal, somente nos meses de setembro a dezembro do ano passado.

SAMU

Em Itaguaí, os atendimentos das chamadas recebidas pela central, relacionadas ao atendimento básico durante 2017, foram 425 casos. Já os atendimentos das chamadas recebidas pela central, relacionadas ao atendimento avançado em 2017, foram 39 casos.

CAPSI

No momento da apresentação no qual foi abordado o quantitativo destinado ao Programa de Assistência Farmacêutica, uma mãe, que estava na plateia, se pronunciou. “Gostaria de saber por que meu filho não é contemplado nesse programa. Ele necessita de remédios e eles não estão sendo disponibilizados pela prefeitura”, questionou a mãe de um paciente do Capsi, Ana Paula Sales.

Um membro da secretaria de saúde disse, sem antes se identificar, de que o programa citado se tratava de medicamentos da atenção básica e que a licitação teria sido feita agora, no último dia 26.

Porém, a mãe argumentou que apenas um dos remédios era controlado e que os demais também não estavam sendo fornecidos durante o tratamento de seu filho.

Este também foi o assunto abordado pelo vereador Waldemar Ávila (PHS), durante a última sessão (27), no qual fez uma denúncia sobre o funcionamento do Capsi, que estaria sofrendo um “impedimento” no atendimento, devido a casos de assalto e insegurança na unidade. O vereador Ivan Charles (PSB), complementou a fala do colega parlamentar. “Lá também tem falta de medicamentos controlados, em uma cidade que arrecada 36 milhões por mês”, destacou. Já o vereador André Amorim (PR) disse na ocasião que falta gestão na cidade. “Temos que dar posse ao prefeito, porque aparentemente ele ainda não tomou posse”, finalizou.

FEBRE AMARELA

Outro tema que ganhou destaque no evento foi a vacinação contra a febre amarela. Foi ressaltada a necessidade de divulgar o alerta contra a revacinação, já que pessoas teriam se vacinado mais de uma vez, o que demandaria ainda mais atenção na triagem da população.

Segundo dados fornecidos por membros da secretaria de saúde, durante o encontro, 18.735 doses foram aplicadas desde o início da vacinação em Itaguaí. Porém, a meta seria 101 mil doses aplicadas no município.

A próxima ação marcada em Itaguaí será o dia D, no sábado (3). Entretanto, está sendo feita no município, segunda a secretaria de saúde, uma vacinação porta em porta. Para atingir os trabalhadores do município a vacinação será oferecida no Hospital Municipal São Francisco Xavier das 17h às 21h, nas próximas terça e quinta-feira, 6 e 8 respectivamente. Esta vacinação noturna seria direcionada para pessoas com idade entre 15 e 59 anos.