Loading...
Jul 18, 2018 Last Updated 1:23 PM, Jul 17, 2018

Novas relações de trabalho são debatidas em Itaguaí

 Empresários de Itaguaí participaram de evento que esclareceu pontos da reforma trabalhista Empresários de Itaguaí participaram de evento que esclareceu pontos da reforma trabalhista FOTOS CLEITON BEZERRA
Publicado em Cotidiano
Ler 1501 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Em evento, promovido pelo Sistema Firjan, empresários assistiram palestra sobre a reforma trabalhista

ATUALIZAÇÃO A palestra “A lei das terceirizações e a reforma trabalhista” foi promovida, ontem (16), no Teatro Municipal de Itaguaí. Voltado para empresários da região, o intuito do evento foi debater e entender os novos paradigmas das relações de trabalho após a lei das terceirizações e a reforma trabalhista. A palestra foi fruto de uma iniciativa do Sistema Firjan em parceria com a Associação Comercial Industrial e Agro Pastoril de Itaguaí (Aciapi).

Segundo o vice-presidente da Aciapi, Tadashi Tani, todos os direitos do trabalhador também foram preservados na Reforma trabalhista. “Férias, 13º salário proporcional, aviso prévio, todos os direitos adquiridos nesse caráter foram preservados. As pessoas ao invés de procurar um jornal sério, registrado, seja ele o Globo, o Dia ou o ATUAL, elas acabam pegando informações em páginas de Facebook que se chamam de jornais. Então esclarecer essas questões e tirar dúvidas é fundamental”, destacou Tadashi.

Com mais de 200 pessoas na plateia, o evento foi conduzido pelo consultou jurídico do Sistema Firjan, Pedro Capanema, que disse que um dos principais objetivos com as novas leis é diminuir o número de ações trabalhistas. “Deram entrada em mais de 4 milhões 200 mil ações trabalhistas, só no ano de 2016. Se a gente parar para pensar que a população economicamente ativa é de 50 milhões de trabalhadores, significa que 5% da população economicamente ativa entrou com a ação trabalhista, só no ano de 2016”, destacou o palestrante.

O consultor explicou também os principais pontos alterados com as novas leis. A reforma trabalhista está em vigor desde 11 de novembro de 2017. Para o consultor o intuito da reforma é estimular a geração de empregos. “A reforma trabalhista tem como principal função tratar adequadamente os desiguais”, pontuou Pedro Capanema.

PRINCIPAIS ALTERAÇÕES

 Durante o evento o palestrante contou com o auxílio de um projetor e uma apresentação de slides. Na projeção foram mostrados artigos das novas leis e dados de pesquisas do IBGE e outros órgãos.

Foram apresentados dados de que 92% dos estabelecimentos que empregam no Brasil são microempresas, grupo no qual seria um dos principais beneficiados com as mudanças. Em relação a terceirização o palestrante deu foco para temas como o teletrabalho, trabalho intermitente, a criação da recisão por acordo entre as partes, a livre estipulação.

Ao todo foram mais de 200 alterações nas leis trabalhistas. “O objetivo hoje foi dar um panorama sobre as alterações provocadas pela reforma trabalhista”, finalizou o palestrante Pedro Capanema. 

CLEITON BEZERRA

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Última modificação em Quarta, 17 Janeiro 2018 18:39