Dec 11, 2017 Last Updated 2:50 AM, Dec 11, 2017

Destaques

Jovens encabeçam caminhada pel…

O intuito do evento é dar um exemplo de que é possível reunir diversas religiões...

Nuclep mira novos contratos de…

Além de novos contratos no setor, empresa entregará equipamentos de Angra 3 até ...

Igreja em Itaguaí receberá uni…

Essa é uma oportunidade para aqueles doadores que não podem se dirigir aos ponto...

Fórum discute hoje sustentabilidade no ambiente marinho

O ENCONTRO será realizado na sede do Parque Estadual Cunhambebe, no Vale do Sahy, em Mangaratiba O ENCONTRO será realizado na sede do Parque Estadual Cunhambebe, no Vale do Sahy, em Mangaratiba FOTO REPRODUÇÃO
Publicado em Cotidiano
Ler 936 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Evento no Parque Estadual Cunhambebe é destinado a pescadores, maricultores e profissionais e especialistas da área ambiental

CONHECIMENTO- Está marcado para hoje (7), das 9h às 12h, o Fórum de Mar, iniciativa voltada para promover e a estimular a conscientização dos mais variados públicos sobre a importância da preservação do ambiente marinho. O evento, que será realizado no Parque Estadual Cunhambebe, na Estrada da Cachoeira, s/nº, no Vale do Sahy, em Mangaratiba, tem como público alvo os pescadores, maricultores e profissionais e especialistas da área ambiental que atuam na Costa Verde.

 

As atividades começam com um café de boas-vindas, seguido de palestra sobre sustentabilidade no ambiente marinho, com biólogo marinho Leonardo Zayas Fonseca. Depois, haverá apresentação dos projetos de maricultura, de conservação do cavalo-marinho e do boto-cinza desenvolvidos pela Fazenda Marinha da Vale. Também será realizada uma roda de conversa sobre o tema do evento e exposição de peças de artesanato.

 

Promotora do evento, a Vale mantém na área operacional do Terminal da Ilha Guaíba, em Mangaratiba, uma fazenda marinha voltada para a educação ambiental, para a capacitação dos moradores que dependem da pesca e para o monitoramento e repovoamento da fauna marinha da região.  Entre as ações realizadas ali estão a soltura de camarões da espécie F. Brasiliensis, o popular camarão-rosa; a realização de cursos de maricultura, dando origem a diversas associações que hoje se dedicam à cultura de ostras, mexilhões e coquiles como fonte de renda; o apoio a maricultores formados no projeto com o intuito de fortalecer a implementação da atividade nas comunidades da região. Além de se beneficiar com cursos oferecidos pela Fazenda Marinha as comunidades de Mangaratiba e região também podem visitar a sede e conhecer melhor os projetos e as ações ambientais da Vale nos terminais portuários. 

 

 

Ainda como parte das atividades da Fazenda Marinha, a Vale está desenvolvendo um projeto inédito no mundo para a conservação do cavalo-marinho da espécie Hippocampus reidi, na Baía de Sepetiba. Conhecido popularmente como cavalo-marinho do focinho longo, o Hippocampus reidi é considerado vulnerável pela Lista de Espécies Ameaçadas do Estado do Rio de Janeiro. Com a iniciativa, a Vale pretende disseminar o conhecimento da espécie, além de desenvolver técnicas para o seu cultivo. Também é foco do projeto tornar a Baía de Sepetiba um centro de referência em conservação de cavalos-marinhos no estado do Rio de Janeiro e no Brasil.