Dec 11, 2017 Last Updated 2:50 AM, Dec 11, 2017

Destaques

Jovens encabeçam caminhada pel…

O intuito do evento é dar um exemplo de que é possível reunir diversas religiões...

Nuclep mira novos contratos de…

Além de novos contratos no setor, empresa entregará equipamentos de Angra 3 até ...

Igreja em Itaguaí receberá uni…

Essa é uma oportunidade para aqueles doadores que não podem se dirigir aos ponto...

Projeto de equoterapia une Prefeitura de Seropédica e UFRRJ

O DIRETOR de Esportes, Lealdo Mota; o professor José Ricardo Ramos e o subsecretário Gilmar Dias O DIRETOR de Esportes, Lealdo Mota; o professor José Ricardo Ramos e o subsecretário Gilmar Dias FOTO SEROPÉDICA ONLINE/LUIZ CALDERINI
Publicado em Cotidiano
Ler 200 vezes
Avalie este item
(0 votos)

ENTENDIMENTO- Proporcionar a prática de atividades físicas, culturais e de lazer envolvendo pessoas de todas as faixas etárias, incluindo portadores de necessidades especiais. Esse é o objetivo de uma parceria acertada pela Prefeitura de Seropédica e a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRuralRJ). O acordo foi acertado durante encontro que reuniu o subsecretário de Esportes de Seropédica, Gilmar Fernandes Pereira Dias; o diretor de Esportes, Lealdo Mota; e o professor de Ensino de Educação Física e Psicomotricidade da UFRuralRJ, José Ricardo da Silva Ramos.

A parceria será implantada no âmbito do Programa Esporte e Lazer da Cidade, desenvolvido pela Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social. Para o subsecretário Gilmar Dias, a parceria vai ajudar o trabalho realizado pelas equipes da equoterapia da UFRuralRJ, que vêm atendendo desde 2013 dezenas de crianças especiais do município e têm oferecidos sessões equoterápicas todas as quintas feiras na quadra de esportes do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic) Paulo Dacorso Filho.

 

O professor José Ricardo Ramos informou que o Centro Interdisciplinar da UFRuralRJ, que dará suporte à iniciativa, começou com uma ação reunindo vários institutos da universidade, em 2013. Hoje, a unidade vem se mantendo com recursos oriundos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, conseguindo reunir uma considerável estrutura. “Temos carreta para transporte de cavalos, selas, mantas e cilhas equoterápicas, cinco cavalos treinados para a prática equoterápica, quatro salas para conservar o material de limpeza, ferrageamento, alimentação e saúde do cavalo, dois galpões para o atendimento equoterápico, uma sala de recursos no Caic Paulo Dacorso Filho e abundante material pedagógico e didático para as crianças especiais”, disse.