Dec 11, 2017 Last Updated 2:50 AM, Dec 11, 2017

Destaques

Jovens encabeçam caminhada pel…

O intuito do evento é dar um exemplo de que é possível reunir diversas religiões...

Nuclep mira novos contratos de…

Além de novos contratos no setor, empresa entregará equipamentos de Angra 3 até ...

Igreja em Itaguaí receberá uni…

Essa é uma oportunidade para aqueles doadores que não podem se dirigir aos ponto...

Servidores da educação deliberam por paralisações em Itaguaí

Publicado em Poder
Ler 383 vezes
Avalie este item
(0 votos)

A primeira será no dia 5, contará com a assembleia seguida de ato e presença na Câmara de Itaguaí, já a segunda será no dia da audiência

MOBILIZAÇÃO- Servidores da Educação de Itaguaí se reuniram na praça localizada em frente ao Colégio Estadual Clodomiro Vasconcelos em Itaguaí, na manhã de quinta-feira (30), para a realização da assembleia da categoria. Durante a atividade os servidores explicaram quais são os problemas na rede de educação municipal, os últimos acontecimentos relacionados aos atos do Poder Executivo, que afetam a categoria, e fizeram algumas deliberações.

Os servidores deliberaram por paralisações de 24h, uma no próximo dia 5 e outra no dia que acontecer a audiência pública que tratará a reestruturação municipal e o fechamento de escolas. Esta segunda paralisação de 24h ainda não tem data. Primeiro as escolas tem quinze dias para reunir os conselhos escolares, discutir com as comunidades o posicionamento, depois a secretaria de educação fará uma reunião nas escolas e, por fim, será realizada a audiência pública.

O professor e, também vereador, Willian Cesar (PSB), esteve presente no local. Ele explicou os trâmites legislativos dos Projetos de Lei do Poder Executivo, que visam alterar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos servidores. O vereador afirmou também que os servidores contam com seu total apoio e solidariedade.

Alguns pais de alunos estiveram presentes na assembleia dos servidores da educação de Itaguaí, prestaram homenagem aos trabalhadores da categoria e tiveram, também, direito de fala para expor um pouco o que acontece nas comunidades e escolas.

O professor e representante do Sepe/Itaguaí, Richard Clayton, falou sobre a primeira paralisação de 24h. “Será no próximo dia 5, em adesão a greve nacional e aos problemas municipais, em que temos enfrentado esses ataques do governo”, disse.

 

Neste dia 5 será realizada uma assembleia do Sepe/Itaguaí, na Praça 5 de Julho, seguida de ato e a presença na Câmara Municipal de Itaguaí. 

 

CLEITON BEZERRA

 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.