Jan 19, 2018 Last Updated 1:35 PM, Jan 18, 2018

Destaques

Nova lei prevê benefícios para…

Os contribuintes poderão aderir ao Programa de Regularização Rural até dia 28 de...

Seropédica qualifica servidore…

Curso foca em planejamento ambiental participativo, na importância da fiscalizaç...

Boato: Cadastramento biométric…

A procura pela biometria aumentou 50% em relação ao mesmo período do ano passado...

Mais de 100 kg de pasta base de cocaína são apreendidos na Rio-Santos

Pasta base de cocaína apreendida durante blitz da PRF na rodovia Rio-Santos (BR-101) Pasta base de cocaína apreendida durante blitz da PRF na rodovia Rio-Santos (BR-101) FOTO DIVULGAÇÃO/PRF
Publicado em Polícia
Ler 522 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Durante a fiscalização, perceberam que o suspeito apresentava muito nervosismo e não sabia explicar o motivo da viagem

 

 

ENTORPECENTES Um carregamento com mais de 100 quilos de pasta base de cocaína foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na rodovia Rio-Santos (BR-101), em Itaguaí, na madrugada de sábado (11). Um suspeito de tráfico de entorpecentes foi preso durante a ação. Ele confessou que entregaria a droga em uma comunidade na Zona Norte do Rio. O entorpecente estava escondido num carro abordado.

Por volta da 1h, policiais rodoviários federais faziam uma blitz na altura do km 399, quando desconfiaram do motorista de um carro e decidiram abordá-lo. Durante a fiscalização, perceberam que o suspeito apresentava muito nervosismo e não sabia explicar o motivo da viagem, o que aumentou a desconfiança.

Ao revistarem o automóvel, os policiais notaram indícios de que havia um fundo falso. No compartimento, encontraram diversos tabletes de pasta base de cocaína, totalizando 105 quilos do entorpecente. O motorista, de 43 anos, que já havia sido preso anteriormente por tráfico, contou que faria a entrega em uma comunidade do Complexo da Penha.

 

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal na Praça Mauá, no Centro do Rio. O suspeito foi indiciado por tráfico de entorpecentes, cuja pena varia de 5 a 15 anos de reclusão. A ação faz parte da operação Égide, que reforça o policiamento nas rodovias federais.