Nov 22, 2017 Last Updated 1:15 PM, Nov 22, 2017

Reta de Piranema: a rotina do descaso

A falta de acostamento na via é mais um exemplo do descaso A falta de acostamento na via é mais um exemplo do descaso FOTO LETÍCIA SABBATINI-
Publicado em Video
Ler 457 vezes
Avalie este item
(0 votos)

 

Problemas atormentam quem passa diariamente pela via, que liga Itaguaí e Seropédica

 

DESCASO A rodovia RJ-099, popularmente conhecida como Reta de Piranema, possui 15 km de extensão, que ligam as rodovias Rio-São Paulo e Rio-Santos. Considerada um corredor logístico de enorme importância para a economia de municípios como Itaguaí e Seropédica, a Reta de Piranema é rota de centenas de caminhões, ônibus e carros diariamente. Apesar da grande relevância da rodovia, aqueles que passam por ela costumam enfrentar buracos enormes, falta de acostamento, iluminação precária, ausência de sinalização, animais na pista e outras irregularidades.

Com o passar dos anos, muitas foram as promessas de reformas e melhorias para o lugar. Em 2013, o antigo prefeito Alcir Fernando Martinazzo se encontrou com o então governador Sérgio Cabral e o ex-secretário de Obras Hudson Braga, anunciando que as manutenções começariam em julho do mesmo ano. Já no primeiro semestre de 2017, o presidente do Departamento de Estradas de Rodagens do Rio de Janeiro (DER-RJ), Ângelo Pinto, tranquilizou os moradores ao garantir que os reparos seriam iniciados em abril. Hoje, a rodovia continua com os mesmos problemas, pois o último recapeamento de grande extensão ocorreu há mais de 10 anos.

Gutierrez Ribeiro trabalha como autônomo em um estabelecimento localizado na Reta, ele frequenta o lugar há 12 anos e desabafou sobre a falta de comprometimento dos responsáveis pela rodovia. “Infelizmente, a gente vê o descaso. Não aparece ninguém aqui para perguntar nada, fazer nada. Entra eleição, sai eleição, os caras vêm aqui para pedir voto. Acabou a eleição e eles somem. E assim tem sido esses 12 anos que eu frequento Piranema”, relatou o autônomo.

Ao longo da rodovia, placas foram instaladas denunciando a situação precária do lugar e também com pedido de ajuda. Uma das placas mostra a seguinte mensagem: “Governador Pezão, estamos morrendo nessa estrada”.

PIRANEMA PEDE AJUDA

Os buracos são a principal reclamação de moradores e motoristas. É comum encontrar relatos de acidentes na rodovia. Valdir Borges, que mora no local há mais de 50 anos, conta um destes prejuízos. “No meu carro já vou ter que trocar os quatro amortecedores novamente. É buraco direto”.

A adequada manutenção da pista evitaria esses transtornos que vem sendo tão recorrentes na rotina de quem passa pela rodovia.

Além dos buracos, a ausência de acostamento, iluminação, passarelas e sinalização adequada dificulta a maioria das viagens, tanto para motoristas, quanto para pedestres e ciclistas.

O morador de Piranema, Wellington dos Santos, explicou como funciona o tráfego do local nessas condições. “A reta de Piranema é um caos, não tem jeito! É buraco pra tudo quanto é lado, caminhão fechando os carros pequenos pra desviar dos buracos. Nós não temos nem acostamento", destacou o senhor que mora no bairro há mais de 32 anos.

No meio dessa bagunça, ainda devemos lembrar que a rodovia está localizada em um lugar rural, ou seja, a presença de animais na pista é constante. Ao longo dos seus 15km de extensão, não encontramos cercas para impedir o acesso desses animais, nem sinalizações que indiquem a possível presença deles na pista.  

 

Em uma breve busca pela Internet, são comuns notícias como: “Mais um grave acidente na Reta de Piranema devido à má conservação da pista”.

A dona de casa e moradora do bairro, Sônia de Oliveira, assumiu que se preocupa com a segurança das pessoas que transitam pela rodovia. “São muitos caminhões passando para lá e para cá. É perigoso! Deveria ter uma passarela. Mãe com criança, pessoas com deficiência física. A gente ficou na promessa”, pontuou a dona de casa.

Durante o trajeto percorrido, a equipe do Atual constatou a existência de muitos buracos, caminhões que não respeitavam a velocidade, poeira para todos os lados e pedestres atravessando em meio ao tráfego.

 

SÓ NÃO VÊ AQUELE QUE NÃO QUER

 

Sendo uma rodovia estadual, a RJ-099 está sobre jurisdição do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ), departamento responsável pela elaboração, coordenação e execução das obras públicas e de saneamento do estado. Nesse ano, o presidente do DER-RJ, Ângelo Pinto, afirmou que as obras no trecho, que vai da rodovia Rio-Santos até o Posto Policial Rodoviário começariam em abril. Entretanto, o ATUAL esteve na rodovia e todas as irregularidades continuam presentes.

Quando a reportagem do ATUAL entrou em contato com o DER-RJ, fomos informados que as obras realmente não foram feitas e que não existem previsões futuras de melhoria, pois não há verba suficiente. As únicas visitas do DER-RJ ao local são referentes à “Operação Tapa Buraco”, porém, como os próprios moradores afirmam, o feito não dura e serve apenas para maquiar um dos muitos problemas.  

Nota-se, portanto, que hoje a Reta de Piranema não tem: segurança, manutenção, infraestrutura, sinalização, asfalto e passarelas. Porém ela tem: buracos, poeira descaso e ainda assim há esperança no coração dos moradores de que um dia os olhos dos governantes se voltem para a rodovia.

 

 

 

Letícia Sabbatini

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Luísa Martinelli

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 

Última modificação em Sexta, 10 Novembro 2017 13:06