Jan 17, 2018 Last Updated 1:50 PM, Jan 17, 2018

Destaques

Redução de EJAs ameaça alfabet…

  Prefeitura de Itaguaí pretende fechar nove escolas que oferecem aulas para jo...

Professor da UFRuralRJ tem art…

PESQUISA Um trabalho que contou com participação de um docente da Universidade F...

Novas relações de trabalho são…

Em evento, promovido pelo Sistema Firjan, empresários assistiram palestra sobre ...

Suspeito de aplicar golpes é preso em Angra dos Reis

Publicado em Polícia
Ler 391 vezes
Avalie este item
(0 votos)

ESTELIONATÁRIO  O delegado titular da 166ª DP (Angra dos Reis), Bruno Gilaberte, prendeu na noite de terça-feira (7) um homem, de 40 anos, suspeito de vender um mesmo imóvel para 12 pessoas. Ele foi detido no Centro de Angra dos Reis e levado para a delegacia. A polícia acredita que existam outras vítimas e que o crime tenha sido praticado em outras cidades da região.

O policial disse que o suspeito recebia um determinado valor em dinheiro, como garantia da compra, e chegava a fazer contratos com os interessados. Segundo Gilaberte, o imóvel negociado pelo golpista já tinha sido vendido anteriormente.

As pessoas que foram enganadas não receberam o dinheiro de volta e a polícia informou que cerca de R$ 480 mil tenha sido arrecadado com os golpes. Gilaberte pediu as vítimas do suspeito que compareçam à delegacia para fazer o reconhecimento formal do estelionatário.

 

O suspeito é sócio de pelo menos duas empresas do ramo imobiliário e vendia, segundo o delegado. “Estou levantando mais informações sobre o suspeito e as empresas que ele atuava, apurando contas bancárias que ele tenha depositado o dinheiro fraudulento e vou tentar pedir à Justiça para sequestrar e arrestar esses bens, que seriam leiloados para ressarcir as vítimas.  Acredita-se que o dinheiro  obtido com as negociações fraudulentas era pulverizado em empresas do suspeito e de seus familiares, de modo a impedir a recuperação do dinheiro pela vítimas”, disse o delegado, que indiciou o suspeito por estelionato,  apropriação indébita e alienação fraudulenta de coisa própria. Ele também é investigado por lavagem de dinheiro.