Dec 17, 2017 Last Updated 2:11 PM, Dec 15, 2017

Destaques

Firjan defende votação da refo…

Federação reunirá os prefeitos fluminenses e parlamentares para alertar sobre o ...

Itaguaí promove campanha de im…

Equipe de imunização de Itaguaí recomenda regularização do cartão de vacina de c...

Prefeitura repara tubulação de…

MELHORIA- Em mais uma mobilização que dá sequência aos esforços da Prefeitura de...

Programa Rio de Janeiro a Janeiro atenderá os municípios fluminenses

O GOVERNADOR Pezão disse que o calendário é importante porque gera riqueza a partir do turismo    O GOVERNADOR Pezão disse que o calendário é importante porque gera riqueza a partir do turismo   (FOTO CARLOS MAGNO/GOVERNO DO RIO)
Publicado em Cotidiano
Ler 879 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Iniciativa foi apresentada a deputados federais, no Palácio Guanabara 

O Programa Rio de Janeiro a Janeiro, que criou um calendário fixo de eventos no estado, foi apresentado a parlamentares federais, em solenidade no Palácio Guanabara. O objetivo é incrementar o setor de turismo, que já é a segunda atividade econômica estadual, respondendo por 4% do Produto Interno Bruto. Idealizado por empresários do setor de entretenimento e com o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura do Rio, o projeto visa movimentar o turismo no estado durante o ano inteiro, não apenas na capital, mas também no interior.

O encontro reuniu, além dos parlamentares, representantes dos governos federal, estadual e municipal, sociedade civil e poderes Legislativo e Judiciário que estão envolvidos no projeto. O calendário foi estruturado e viabilizado com o auxílio da Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável por avaliar os eventos que compõe o calendário.

O governador Luiz Fernando Pezão destacou a importância da criação do calendário para gerar riqueza, a partir do turismo. “A gente viu, durante o período do Rock in Rio, uma ocupação da rede hoteleira do Rio  de mais de 90%. Lotaram também os hotéis do interior, de Angra dos Reis, de Paraty e da Região Metropolitana durante toda a semana. Então, o calendário beneficia muito a cidade, mas também beneficia a todo o estado do Rio e também o Brasil. Quando o Rio vai bem, o Brasil vai bem”, declarou o governador.

Para o secretário de estado de Turismo, Nilo Sergio Felix, esse é o principal projeto para alavancar o estado e a melhor maneira de aproveitar os investimentos realizados para as Olimpíadas. “ Este é o momento de colher frutos do legado olímpico. Hoje, todo o trade turístico tem condições de atender e receber os turistas com muita qualidade. Não apenas na capital, como no interior. A secretaria já está mobilizada para auxiliar as cidades fluminenses a inscrever suas festividades para que possam fazer parte do programa. Niterói, Rio das Ostras e Paraty já estão dentro do projeto”, disse o secretário.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, explicou que o calendário será certamente bem sucedido porque foi feito por quem entende do setor e sua viabilidade foi atestada por técnicos da Fundação Getúlio Vargas como gerador de empregos. “A principal atividade econômica do estado é óleo e gás, que têm maturação longa e demorada. A segunda maior atividade econômica do Rio é o turismo.  Não estamos querendo fazer oba-oba e sim uma política de geração de emprego e renda”, salientou o ministro.

Para o ministro da Cultura, Sergio Sá Leitão, este é o momento da recuperação estadual, com um novo ciclo de crescimento. “É importante frisar que o calendário não abrange apenas as agendas da capital carioca. Os municípios do interior não estão de fora. Até agora 100 eventos já foram inseridos na programação, atendendo os critérios da FGV. Abriremos um novo período de inscrição de projeto, do dia 16 de novembro até 15 de dezembro, no site do Ministério da Cultura. É a oportunidade de todos os produtores e organizadores de eventos no estado receberem a chancela do Rio de Janeiro a Janeiro”, enfatizou.

Para ministro, expectativa é gerar 170 mil empregos

Sérgio Sá destacou, também, que o resultado das novas atrações, que serão incorporadas à lista, sairá em meados de janeiro de 2018. Segundo a FGV, inicialmente a ação pretende aumentar em 20% o fluxo de turistas, gerando 170 mil novos empregos e R$ 6,1 bilhões na economia estadual.

O presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, sublinhou que o calendário de eventos de turismo vai trazer esperança e elevar a autoestima da população do estado. “Esse programa tem que acontecer, as pessoas precisam de esperança. Essa discussão gera esperança e esperança gera desenvolvimento”, reforçou.

 

Os eventos que receberem a chancela do Rio de Janeiro a Janeiro poderão ser apoiados pelo Governo Federal, por meio de patrocínios de empresas estatais e do uso das leis federais de incentivo à cultura e ao esporte, além das leis estaduais de incentivo à cultura e ao esporte (ICMS) e do apoio financeiro e logístico da Prefeitura do Rio e do Governo do Estado.