Feb 19, 2018 Last Updated 12:28 PM, Feb 16, 2018

Destaques

Mais uma doença de verão: Conj…

Com alto risco de contaminação, saiba como evitar esse grande incômodo na vista ...

Fortes chuvas castigam bairros…

Itaguaí e Seropédica sofreram com alagamentos e interrupção no fornecimento de e...

Hora do recadastramento de ser…

ALERTA AO CALENDÁRIO- O Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Se...

Prazo de isenção de vistoria para carros 0 km é ampliado

Medida, que vale a partir de 2018, aumenta o tempo para cinco anos Medida, que vale a partir de 2018, aumenta o tempo para cinco anos FOTO ANDRÉ GOMES DE MELO
Publicado em Serviço
Ler 1890 vezes
Avalie este item
(0 votos)

DISPENSA O Detran aumentou para cinco anos o prazo de isenção de vistoria para os automóveis de passeio zero quilômetro, contados a partir da data da compra. A medida valerá a partir de 2018 e abrangerá veículos novos, particulares, com capacidade para até cinco passageiros, cujos proprietários não precisarão pagar a taxa de licenciamento anual, de R$ 135,32.

A dispensa da vistoria, no entanto, não elimina a exigência de emissão anual do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Todos os proprietários devem agendar o serviço por telefone (3460-4040/4041 ou 0800 020 4040) ou pelo site www.detran.rj.gov.br. O CRLV poderá ser obtido sem necessidade de levar o carro ao posto de vistoria.

A isenção, porém, não atinge veículos que passarem por mudança de domicílio ou residência, transferência de propriedade, alteração de características e mudança de categoria. Nestes casos, é obrigatória a expedição de um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV) e o pagamento da taxa de vistoria.

A vistoria permanece obrigatória para os veículos que pertencem à frota de uso intensivo, tais como ônibus, micro-ônibus, caminhões, veículos do ciclo diesel e automóveis, caminhonetes, camionetas, motos e utilitários cuja categoria seja de aluguel. No mesmo caso estão ainda os automóveis, caminhonetes, camionetas e utilitários com capacidade superior a cinco passageiros, cuja categoria seja particular.

A concessão da isenção se baseia no entendimento dos técnicos do Detran e do Conselho Estadual do Meio Ambiente de que, devido ao avanço tecnológico, o desgaste dos carros em cinco anos não compromete as condições mínimas de segurança, assim como o nível de emissão de gases.