Nov 20, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Mangaratiba qualifica fisioterapeutas

A QUALIFICAÇÃO foi realizada no salão de convenções do Hotel Portobello A QUALIFICAÇÃO foi realizada no salão de convenções do Hotel Portobello FOTO DIVULGAÇÃO/PMS
Publicado em Cotidiano
Ler 604 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Profissionais participam de ciclo de palestras com foco no atendimento de crianças e adolescentes com deficiência

 APRIMORAMENTO A Coordenadoria de Fisioterapia da Secretaria de Saúde e Defesa Civil de Mangaratiba promoveu ontem o I Ciclo de Palestras da Fisioterapia da cidade com o objetivo de qualificar os profissionais da rede pública de saúde do município para o atendimento de crianças e adolescentes com deficiência. A qualificação foi realizada no salão de convenções do Hotel Portobello.

O projeto teve como foco a discussão de temas relacionados ao diagnóstico e tratamento de diversas doenças da infância e juventude. Coordenadora de Fisioterapia, Ariane dos Santos destacou a importância do conhecimento para a melhoria dos serviços prestados à população. “A capacitação foi destinada aos fisioterapeutas, mas convidamos profissionais de outros setores, como médicos e enfermeiros, por entendermos que o resultado é muito melhor quando trabalhamos em parceria e com equipes comprometidas. Em breve vamos dar início aos projetos do Centro de Fisioterapia e do Centro de Reabilitação, e já estamos preparando nossos profissionais para isso”, adiantou.

A iniciativa contou ainda com a parceria da Secretaria Municipal de Educação. “Vamos sempre buscar as parcerias para capacitar cada vez mais nossos profissionais. A orientação do prefeito é oferecer para os usuários da rede pública de saúde um atendimento de referência, e com essa ação, nossos fisioterapeutas vão poder aplicar todo esse conhecimento no seu trabalho”, disse A superintendente de Educação, Maria Antônia Rosa.

A fisioterapeuta Vanessa Adeodato destacou a importante participação dos professores no evento. “Foi de grande valia a presença deles. Os primeiros sinais de algumas doenças graves aparecem na primeira infância, e o olhar do educador é essencial, ele pode perceber esses sinais sutis no dia a dia escolar e auxiliar a família da detecção da doença. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento e reflete diretamente na qualidade de vida da criança”, disse.

As palestras trataram de temas como “Distrofia Muscular de Duchenne”, com as palestrantes Vanessa Adeodato (fisioterapeuta) e Andressa Federhen (enfermeira), do Centro de Apoio Duchenne; “Encefalopatia Crônica da Infância”, com a palestrante Layla Kelen (fisioterapeuta da rede municipal); “Microcefalia”, ministrado pela médica Ana Cláudia Vianna; “Equoterapia na Reabilitação de Crianças e Adolescentes com Deficiência”, com a palestrante Margarida Guedes (médica). A psicopedagoga da Secretaria de Educação, Deise Brasil, também ministrou uma palestra.