Nov 18, 2017 Last Updated 5:46 PM, Nov 17, 2017

Após falta de quórum na quinta-feira, sessão de hoje promete ser longa

Fachada da Câmara de Itaguaí. Mistério da falta de quórum na última quinta-feira permanece Fachada da Câmara de Itaguaí. Mistério da falta de quórum na última quinta-feira permanece FOTO ARQUIVO ATUAL
Publicado em Poder
Ler 807 vezes
Avalie este item
(0 votos)

População continua convocada e base governista deve aprovar mais matérias oriundas do Executivo

PRÓXIMA A sessão ordinária da Câmara Municipal de Itaguaí, terça-feira (5), está sendo bastante aguardada. Especialmente depois do fiasco da última quinta-feira (31), quando após ter sido aberta pelo vice-presidente da Casa, André Amorim (PR), com leitura bíblica e tudo, feita pelo vereador Waldemar Ávila (PHS), foi encerrada por falta de quórum. A grande maioria dos governistas não compareceu e a única justificativa dada foi: ‘Houve um problemão’, disse o vice-líder do governo na Câmara, Noel Pedrosa, que não compareceu à plenária, mas esteve em seu gabinete.

O mistério do dia 31 de agosto permanece. Ainda não foi revelado o que causou a ausência da base de apoio do governo, que, como tem ocorrido nas votações, deixou os suprapartidários sozinhos. Os vereadores André Amorim, Waldemar Ávila, Willian Cezar (PSB), Ivanzinho (PSB) e Genildo Gandra (PDT) também não puderam explicar a ausência dos colegas. Do lado governista, estavam Eliezer Lage Bento, o Zezé (PRTB) e Gil Torres (PTN).

Como de praxe, em situações como essas, a boataria rolou solta. Uma teoria ouvida entre os que compareceram à Câmara para assistir à assembleia era de que havia uma matéria polêmica entre a base de apoio e que ainda era preciso alcançar o consenso entre os próprios governistas, pois a questão geraria insatisfação entre alguns e não seria possível chegar à aprovação da matéria, oriunda do Executivo, como tem frequentemente ocorrido, no esquema ‘tudo que seu mestre mandar’.

Para esta terça-feira, a Casa pode ficar cheia, pelo menos de munícipes, já que na semana anterior, o presidente da sessão encerrada, André Amorim havia feito uma convocação, na última semana, para que as pessoas acompanhassem a votação de um projeto que interessa a todos. Trata-se de um projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a enviar o nome de devedores de IPTU, ISS ou de multas de trânsito para o SPC e o Serasa, além de encaminhar para protesto no cartório de títulos e documentos do município.

A matéria já fora aprovada em primeira discussão. “Foram 11 votos a favor de inscrever você, pequeno devedor, de qualquer valor, no SPC e no Serasa e de protestar seu nome também. Então, há a responsabilidade minha, sua também, de vir pra esta casa brigar contra esse absurdo. Depende de você, mais até do que de mim, do que dos vereadores Genildo, Ivanzinho, Waldemar e Willian César, que também votaram contra”, destacou em sua convocação André Amorim.

Todos aguardam pela sessão ordinária de hoje, assim como pela revelação do mistério do dia 31 de agosto, que pode nunca ser desvendado. A conferir.