Jan 19, 2018 Last Updated 5:06 PM, Jan 19, 2018

Destaques

Light está com vagas para elet…

OPORTUNIDADE- A Light divulgou na quinta-feira (18), por meio das redes sociais...

Postos de vacinação contra a f…

FEBRE AMARELA – Aumentou o número de postos de vacinação de Seropédica que estar...

Protesto pela vacina da febre …

Moradores do bairro Vista Alegre fecharam rua da UBS pedindo vacina. A dose é of...

Empresa de vereador prestaria serviço para Prefeitura de Itaguaí

Publicado em Poder
Ler 1314 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Veículo faria transporte de pacientes da saúde e seria abastecido com combustível da Secretaria de Transporte

RELAÇÕES O munícipe que precisa fazer exames e procedimentos médicos e utiliza o transporte cedido pela Prefeitura de Itaguaí, não faz ideia de que o veículo não faz parte da frota própria adquirida pelo governo anterior. Na verdade, o carro pertence à empresa de um dos principais garantidores de que todas as vontades do prefeito Carlo Busatto Junior, o Charlinho (PMDB), sejam feitas na Câmara de Vereadores. Isso mesmo, a empresa do líder do governo, Sandro da Hermínio (PT do B), teria sido contratada para locar pelo menos um carro para o Executivo.

A Van em questão é um Fiat Ducato, de placa OZQ 0243, pertencente a Hermínio Comércio e Locação de Veículos, empresa do vereador Alexandro Valença de Paula (PTdoB), o Sandro da Hermínio, conforme relata sua declaração de bens que fez junto à Justiça Eleitoral, onde afirma possuir 33% das ações da Hermínio Veículos, equivalentes a R$ 20 mil.

O veiculo, que é particular, abastece todos os dias com combustível da Prefeitura. No painel consta afixado um aviso, com direito ao brasão do município, que diz: “A serviço da Prefeitura de Itaguaí”.

DADOS DIFERENTES NA RECEITA

Apesar de ter declarado ser sócio junto à Justiça Eleitoral em 2016 e constar ainda no site consultasocio.com, seu nome não aparece mais na sociedade, conforme pesquisa no site da Receita Federal, onde constam apenas como sócios Mauro Cesar Soares, o Dedé da Hermínio, e Dirco de Moura Soares. Outro dado diferente é o capital da empresa, que ora aparece sendo de R$ 400 mil na Receita Federal, diferente dos R$ 60 mil que declarara ter de capital social a empresa no ano passado.

Outra mudança significativa na razão social da empresa é a alteração da atividade principal que passou a constar como “Serviço de transporte de passageiros - locação de automóveis com motorista”.

Há outras informações diferentes na declaração de bens de Sandro feita à Justiça Eleitoral, onde, por exemplo, não consta a informação de que ele é sócio com 25% de capital da Transportadora Hermínio de Cargas e Produtos Perigosos Ltda – ME, a Hermínio Ambiental. No site consultasocio.com não aparece seu nome como sócio da Unidas de Itaguaí Comércio de Veículos Ltda, que ele declarou ser dono com 25% junto à Justiça Eleitoral. Por que essa diferença no nome da empresa? Teria algum motivo especial em registrar o nome irregularmente?

A relação de Sandro com a Hermínio é incontestável, o próprio nome de campanha revela. Mas fica a pergunta: por que ele não configura mais na sociedade? Será que o vereador pensou que sair sorrateiramente da sociedade iria viabilizar qualquer relação comercial com a Prefeitura sem deixa vínculos ou suspeitas de ser uma relação de conluio com a municipalidade?

O ATUAL entrou em contato com a Prefeitura e com o vereador Sandro da Herminío por e-mail mas não obteve resposta até noite de segunda-feira (28).